ilhado

E pensar que estávamos no mesmo lugar.
Víamos a mesma coisa.
E até aproveitamos juntos.
Dividimos aquele momento.
Mesmo distantes.
Me deixa melhor saber que era perto, bem perto.
Fico calado, pensando.
Tanta demora em perceber.
Que essa será a ordem da vida.
Sempre ao redor.
Dois desconhecidos na mesma rua.
Ou num show.
É assim que deve ser.
Distantes.
Separados pelos carros que passam.
Por uma rua.
Que se fosse a China, mesma coisa.
Gosto da sensação.
Falo com meus sentimentos.
Pode ser que somos amantes.
Vivendo em mundos distantes.
Fizemos nossas escolhas.
Nossa partilha.
Cada qual no seu recolher.
Para cada passo fazer sentido num futuro.
Naquela hora, voltamos ao marco zero.
Por uma música.
Ninguém mesmo há de entender.
Nem ao menos nós.
Não se explica.
Não se vive.
Nem acontece.
Apenas não deixa de existir.

Dario Caregaro, no blog Fenacistoscópio.

Leia +

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for ilhado

Deixe o seu comentário