Satã está aqui

Uma das questões mais polêmicas acerca da música – dentro e fora da igreja – é a mensagem subliminar. Curiosos auto-denominados estudiosos gastaram horas, dias ou até anos de suas vidas rodando discos e discos ao contrário, em busca de frases que relacionassem músicas de sucesso aos famigerados pactos malignos.

Mas será que o cérebro humano é capaz de ouvir uma música e, ao mesmo tempo, reproduzi-la no sentido contrário – identificando as partes com ‘mensagens subliminares’ – e armazenar o conteúdo satânico? Rodando os principais sites do tema, não encontrei um estudo, um experimento sequer que provasse a ação das frases revertidas no inconsciente coletivo.

Brincava entre amigos dizendo que um dia rodaria todos os discos cristãos ao contrário, desmitificando ‘deuses’ da música evangélica e encontrando em sua obra, diversas mensagens ocultas. Porém, antes mesmo que pusesse em prática tal anseio, um jovem o fez por mim. Veja abaixo:

Isto não passa de uma grande brincadeira – e o pior é que os crentes estão em polvorosa. Nunca imaginaram que alguém usaria sua principal arma contra as músicas evangélicas. Repito: não creio que este tipo de mensagem subliminar exista, ou que o cérebro possa assimilá-la – e não estou sozinho.

As frases obtidas em Faz Um Milagre em Mim, do Régis Danese, são obra do acaso, assim como acontece em tantas outras músicas seculares. Quem nunca parou e observou coelhos nas nuvens do céu durante uma viagem? O teu cérebro pensa ver um coelho, mas aquilo é somente uma nuvem. Portanto, se eu tocar uma música ao contrário e procurar nela frases estranhas, encontrarei. Mas, na verdade, serão apenas letras estranhas e revertidas.

trecho de post do Rafael Porto no blog Alforria.

recomendo a leitura do texto completo. uma música tão ruim e gosmenta nem precisa de “efeito subliminar” p/ aporrinhar + os ouvintes… 😛

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Satã está aqui

Deixe o seu comentário