Alguém já lhe deixou falando sozinho?

Tem uma mania que está se consolidando entre nós: deixar de responder e-mails. Você envia uma mensagem para alguém e esse alguém simplesmente não se dá o trabalho de lhe responder. Não diz nem que sim nem que não. E você não sabe se o sujeito recebeu, se leu e deletou, se deletou sem ler, se leu e entendeu o que estava escrito, se achou legal ou se detestou. Isto é de uma deselegância sem fim. Equivale a deixar o interlocutor falando sozinho. Não responder a um e-mail enviado individualmente a você, assinado por alguém, é a mesma coisa que uma pessoa lhe dizer “Bom dia!”, ou lhe fazer uma pergunta, e você ignorá-la solenemente, com se ela não existisse ou não importasse.

Não há desculpas para isso. Quantidade de e-mails? Todos temos que lidar com isso. E não toma mais de 20 segundos escrever duas ou três linhas dando algum tipo de resposta para o interlocutor. Mesmo que seja um “não”, um “falamos daqui a 6 meses”, um “é favor não me escrever nunca mais”. Preferência pelo uso do MSN ou do Skype, ao invés do e-mail? Bem, avise o seu interlocutor que você considera o correio eletrônico uma tecnologia ultrapassada. Caixas lotadas de spam? Delete os spans. Mas trate corretamente gente de carne e osso como você, que tem dúvidas, interesses e expectativas – inclusive de conseguir entabular um diálogo com outro ser humano, por mais curto que seja. A tecnologia existe para tornar os contatos entre as pessoas mais eficientes e mais aprazíveis. Não pode justificar a grossura e a insensibilidade.

Adriano Silva, no Portal Exame.
neste momento, tenho 217 msgs na caixa de entrada… 🙁

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Alguém já lhe deixou falando sozinho?

Deixe o seu comentário