Show de relevância (53)

A cota de passagens aéreas do deputado licenciado Robson Rodovalho (DEM-DF) foi usada para trazer a Brasília duas das principais atrações de um show evangélico apoiado por sua igreja, a Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra. A Câmara pagou passagem para oito integrantes da banda de rock cristão Oficina G3 e o rapper DJ Alpiste.

Eles voaram de São Paulo até a capital federal para participar da segunda edição do “Desperta, Brasília”, promovido no dia 31 de agosto de 2007, no estacionamento do Ginásio Nilson Nelson, em Brasília. Para assistir ao evento, cada pessoa pagou R$ 10 ou entregou um quilo de alimento, que foi distribuído a famílias carentes, segundo o organizador do show, Gleison Willy, membro da igreja de Rodovalho.

Procurado, o deputado Rodovalho (DEM-DF) enviou uma nota ao site em que afirma ter usado sua cota dentro da lei, mas que, mesmo assim, irá devolver todas as despesas feitas por ele desde que assumiu o mandato, em janeiro de 2007, até torna-se secretário do Trabalho, em abril de 2008.

Rodovalho afirma que os shows, marchas e seminários, como o 2º “Desperta, Brasília”, serviram para propagar “princípios e valores de consciência da família”. Diz que essa prática é “forma democrática de participação popular e formação de cidadania pelos mais diversos segmentos sociais representados no Congresso Nacional”.

Apesar disso, Rodovalho promete devolver à Câmara valor equivalente aos créditos utilizados de sua cota parlamentar para viagens de terceiros e abrir mão de gastá-los daqui por diante. “Por ser parlamentar representante do povo de Brasília e aqui residir, é dispensável o uso de cotas de passagem aéreas”, termina a nota enviada pelo deputado e atual secretário de Trabalho do Distrito Federal.

Como parlamentar do DF, Rodovalho tinha direito a R$ 4.705,72 em passagens aéreas. Com a redução de 20%, promovida pela Câmara após a divulgação da série de reportagens sobre a farra das passagens, esse valor caiu para R$ 3.700 aproximadamente. Registros das companhias aéreas aos quais o Congresso em Foco teve acesso mostram que o deputado aparece como passageiro em apenas um dos 164 voos feitos com sua cota no período de março de 2007 a outubro de 2008.

Para entrar no show “2º Desperta, Brasília”, era necessário levar um quilo de alimento ou R$ 10. Segundo o produtor do evento, Gleison Willy, os mantimentos eram entregues a instituições beneficentes.

Ele diz que o evento não teve patrocínios, embora uma propaganda de rádio da época anunciasse como patrocinadores o as empresas do grupo Paulo Octávio e o site do bispo Rodovalho. “Como não teve patrocínio colocamos ingresso que pagou a estrutura do evento e dei a contribuição ajudando na produção”, escreveu Gleison.

Rodovalho argumenta que os recursos arrecadados foram para a Frente Parlamentar da Família, presidida por ele. “A Câmara não paga nada. Nem sala eles nos dão”, disse o deputado ao site, por telefone.Segundo Gleison, o evento não se resumia a música, embora tenha reunido grupos de rock, rap, funk e axé. “Além das músicas, tivemos conscientização da Frente parlamentar da família, [com] palavras sobre a valorização da família”, informa o produtor do show. De acordo com o produtor, é por isso que optaram por escolher “músicos que reunissem vários jovens” num só local.

O bispo Rodovalho afirma que todos os demais passageiros informados pelo Congresso em Foco vieram participar de eventos promovidos pela Frente da Família. Nenhum teria vindo para participar de cultos em sua igreja.

A cantora Heloísa Rosa esteve num culto da igreja de Rodovalho em 9 de setembro de 2007. Mas, segundo o bispo, ela participou de um evento da frente e aproveitou a ocasião para ir à Sara Nossa Terra.

fontes: iG e Congresso em foco
dica do Jarbas Aragão e do Paulo Sergio Feijolli

em meio a tantos descalabros, finalmente um bom exemplo na “farra aérea”: a propagação de “princípios e valores de consciência da família”.

como o bispo mora em brasília, alguém tem sugestões de destino p/ ele usar as passagens aéreas?

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Show de relevância (53)

Deixe o seu comentário