Languidez ao Senhor

Como tudo nesse mundo, a música gospel também é regida por modinhas. Existem períodos em que só se canta sobre chuva de bênçãos, depois vem o fogo purificador. Em determinado ano são as canções de “guerra”, no ano seguinte as de celebração. Há também o “louvor espontâneo”, que já é praticamente um clássico. Qualquer grupinho de louvor mequetrefe depois de assistir David Quinlan ao vivo sai fazendo suas improvisações sofríveis.

Definitivamente, nada se cria: com palavrinhas como chuva, shekinah, fogo, quebrantamento e sacrifício vai se criando a discografia cristã brasileira. Nos meus tempos gospel a moda era cantar sobre a “noiva” (nada a ver com Kill Bill, infelizmente). É que na Bíblia está escrito que a Igreja, composta por todos os cristãos, é a Noiva de Cristo. Aí, já viu: era um tal de “sou tua noiva” pra cá, “teu amor é melhor do que o vinho” pra lá, “deixa a tua noiva sentir teu perfume” acolá e outras pataquadas nessa linha.

Algumas músicas chegam a ter uma conotação romântica-sensual, só faltando os cantores gospel entoarem “Jesus, meu iaiá, meu ioiô, me beija na boca, me ama no chão” ou então parafrasearem Paula Toller com um “tira essa túnica que eu quero você sério”! Exagero meu? Dá uma lida na letra de “Intimidade”:

Jesus, eu quero ficar conTigo,
Eu quero ser Teu amigo,
Quero comer no Teu Prato,
Calçar os meus pés nos Teus Sapatos
E arrastar… lára, lára, lára, lá, lá…

Jesus, eu quero muito Você,
Pegar Tuas Sandálias e esconder,
Esconder pra Você não sair
Pois eu quero estar perto de Ti!
Te abraçar… lára, lára, lára, lá, lá…

Jesus, eu quero deitar no Teu Colo,
Te contar tudo, tudo o que sei,
Descansar recostado em Teu Peito
Ouvindo O Teu Coração
E me acalmar… lára, lára, lára, lá, lá…

Jesus, eu quero vestir sua camisa,
Com as mangas maiores que meus braços
Correr pela casa ao Teu encontro
E me abandonar no teu abraço
E te abraçar… lára, lára, lára, lá, lá

E o grau de languidez é ainda maior se você não só ler a letra, mas ouvi-la sendo entoada por Nívea Soares.

Depois de uma vigília cantando músicas desse tipo, sabe-se lá de onde vai manar leite e mel!

Ps – É impressão minha ou a melodia de Intimidade é parecidíssima com a de Mentiras, de Adriana Calcanhoto? Talvez não seja exatamente a melodia e sim a estrutura da letra… Não sei, só sei que quando começo a cantarolar mentalmente uma delas, sempre acabo, automaticamente, misturando com a outra.

Ju Dacoregio, no blog Heresia loira.

Leia +

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Languidez ao Senhor

Deixe o seu comentário