Tô de olho no sinhô

Modelo Fiat Stilo foi adaptado para receber o kit de captura de imagens do Google Street View.

O Google anunciou nesta quinta-feira (2/7) que as cidades de São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro serão as primeiras do país a receberem o serviço Street View, que digitaliza imagens das ruas no serviço de mapas da empresa.

Essa ferramenta, disponível tanto no Google Maps quanto no Google Earth, permite que o usuário “navegue” por uma região, visualizando fachadas e outros elementos urbanos fotografados e transformados em um ambiente virtual.

A parceria do Google com a Fiat leva às ruas 30 carros modelo Stilo, adaptados para capturar as imagens enquanto circulam. Ao todo, nove câmeras instaladas no topo do carro fotografam os ambientes – as imagens são sincronizadas com um aparelho GPS e armazenadas em um computador embarcado no veículo. Segundo executivos das empresas envolvidas, o Stilo foi escolhido por apresentar tecnologias avançadas, que facilitam a integração com o equipamento de captura das imagens.

O objetivo da empresa é digitalizar todas as ruas das regiões metropolitanas dessas cidades, o que resulta, segundo estimativas, em 1 milhão de quilômetros a serem percorridos. O Google diz que, em áreas com alto índice de criminalidade, vai seguir orientações de autoridades de segurança para que a captura de imagens seja bem sucedida.

Interesse público

“O Street View tem uma dimensão de serviço público que não pode ser ignorada”, disse Alex Dias, diretor-executivo do Google no Brasil. Ele destaca que órgãos públicos poderão aplicar o Street View em projetos turísticos, por exemplo.

Outras situações citadas pelo Google envolvem soluções para o transporte urbano, como informações sobre roteiros de ônibus, e até segurança pública, como auxílio em ações de bombeiros ao atender emergências em locais desconhecidos.

O Street View existe desde 2007 e é alvo de críticas sobre invasão de privacidade em outros países, tendo “flagrado” pessoas em situações consideradas impróprias pelos usuários. Atualmente, o sistema aplica um filtro automático para preservar a identidade de pessoas e as placas de automóveis. O usuário que se sentir ofendido por alguma cena pode usar um formulário de reclamação disponível no próprio serviço: ele indica a imagem polêmica e explica sua reclamação.

Fonte: G1

Pra quem ainda não conhece a “bagaça”, pode brincar de passear por Nova York (Brooklin Bridge), ou Londres (Tower Bridge), duas das cidades que já tiveram suas ruas “fotografadas”. Nem preciso dizer que a Fiat arrebentou com a parceria. Quem não vai olhar pro Stilo passando nas ruas com um equipo desses no teto?

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Tô de olho no sinhô

Deixe o seu comentário