As muitas vozes de Deus

Findada a conversa com Paulo, encontramos um raivoso João Henrique dos Santos, que, apontando para a Catedral da Sé, urra ser aquele um local de criação de basiliscos, o monstro mitológico de cabeça de galo e corpo de serpente. “Essa igreja vai contra a palavra de Deus, ela faz culto a imagens”, bradava. Quando por fim se acalmou, me apresentei a ele e falei sobre a proposta da matéria. “Sou pregador desde 82 e já preguei em Recife e aqui em São Paulo, em trens, nas ruas, em parques…”.

Fiel à Assembléia de Deus, João Henrique diz que foi para as ruas para combater a falta de conhecimento das pessoas. “Muitas vezes, por não ter um líder, as pessoas são amaldiçoadas”. O discurso dele é mais exaltado, mais ferrenho. Fala e gesticula muito, dentro do seu agasalho que passa muito dos ombros e da calça jeans surrada. “Nunca saí da igreja. Tenho 52 anos e nasci e me criei dentro dela”. Casado há 25 anos e pai de seis filhos, João Henrique acredita que este é um segundo ofício, tão importante quanto o seu primeiro, mecânico.

“Sempre trago meus filhos para a praça, para me verem pregando, porque acho que é importante que eles saibam o que o pai deles faz, além de colocar sustento na mesa. Venho com meu carro e ficamos aqui, das 09h às 18h. Jesus quer o melhor para seus filhos e quer principalmente as coisas humildes, que elevem o espírito. É por isso também que sempre trago meus filhos aqui”. Leia +.

trecho de reportagem no Yahoo!.
dica do Fábio Davidson

esse tipo de estratégia ainda funciona? a conversão a um rol de ideias é o mesmo que um encontro c/ Cristo?

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for As muitas vozes de Deus

Deixe o seu comentário