Arcebispo inglês alerta para perigos das redes sociais

Para líder religioso, Facebook e MySpace podem Páginas como Facebook e MySpace podem levar as crianças ao suicídio, opina o arcebispo da igreja católica na Inglaterra, Vincent Nichols. Para Nichols, estes sites estão levando as crianças a tratar amizados como um commodity, criando relações transitórias e estão desumanizando a vida em comunidade.

Segundo o jornal The Telegraph, os comentários do religioso foram feitos após a morte de uma garota de 15 anos que tomou uma overdose de analgésicos após ser vítima de zombaria na rede social Bebo.

Para o religioso, as relações já estão sendo enfraquecidas pelo declínio do contato face-a-face ou ao telefone, substituídas pela internet e pelas mensagens de texto via celular.

– Estamos perdendo a habilidade de construir relacionamentos interpessoais. Estamos perdendo habilidades sociais como ler o humor de uma pessoa, a linguagem corporal, ser paciente em momentos de pressão.

O arcebispo culpa os sites de relacionamento por deixarem as crianças com amizades improvisadas. Além disso, os sites estão levando os adolescentes a valorizarem demais a quantidade de amigos.

– Entre pessoas jovens, muitas vezes o que leva ao suicídio é o trauma de relações transitórias. Eles se jogam em amizades ou redes de amigos até que elas terminem e deixem as crianças desoladas.

O arcebispo, de 63 anos, afirmou que o uso excessivo de informação eletrônica está “desumanizando”.

– Acho que há uma preocupação de que o uso excessivo, ou quase exclusivo, de textos e emails signifique que nós, como sociedade, estamos perdendo parte da habilidade de construir a comunicação interpessoal que é necessária para vivermos juntos e construirmos uma comunidade.

A entrevista foi concedida ao jornal Sunday Times.

fonte: Clic RBS

como falei na Sala Brasil, o problema sempre está naquela “peça” em frente ao computador…

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Arcebispo inglês alerta para perigos das redes sociais

Deixe o seu comentário