A mulher com hemorragia

Havia várias coisas e pessoas no tempo de Jesus que eram consideradas impuras. A lista é longa e acha-se, naturalmente, em Levítico. Ser impuro significa que você é desqualificado para entrar no templo. Ser impuro é ser profano e portanto impróprio para estar na presença de um Deus Santo. E até mesmo tocar alguém considerado impuro … como uma mulher sangrando ou um cadáver é profanar a si mesmo de forma que você também é agora impuro. Nesse sistema as coisas eram claras e todos tinham uma identidade. Mas Jesus bagunçou a coisa toda. O que… é o jeito dele.

Eu adoro o fato de o texto do dia dos evangelhos ser sobre Jesus tocando pessoas as quais ele não deveria estar tocando. Jesus profanando a si e quebrando todas as regras da sociedade sobre pureza. Tornando todas as pessoas erradas dignas de estarem na presença de um Santo Deus. Eu adoro o fato de este texto vir a nós nesse dia… o Dia de Festa dos impuros … também chamado de Dia do Orgulho Gay. É apropriado que estejamos aqui sentados e lendo este texto como trans e drag kings e bichonas e sapatonas e todas as outras pessoas às quais a sociedade trata como mulheres com fluxo de sangue e dead girls andando nas ruas de Denver.

Tem um episódio famoso dos Simpsons intitulado “Homer-fobia” onde a esposa do Homer – Marge – fica amiga de um decorador de interiores dublado pelo diretor de filme muito famoso e muito gay John Waters. Ele e o Homer ficam amigos muito rápido até que o Homer finalmente suspeita que seu novo amigo é gay. A personagem do John Waters tenta dizer ao Homer que ele é gay na maior parte do episódio, até que finalmente Waters diz “Homer – eu sou bicha”, ao que o Homer diz “Você não pode chamar-se bicha. Este é o nosso nome para gozar de você e nós precisaaaaamos dele”.

Nós precisamos ter o limpo e o impuro. Nós precisamos – para saber quem nós somos. Nós precisamos “daquelas pessoas” para apontar para quem quer que sejam “aquelas pessoas” para você: os conservadores intolerantes ou os liberais imorais. Os pobres asquerosos ou os ricos asquerosos. Os ateus ou os Evangélicos.

Na semana passada nós lemos a história de Jesus e os discípulos atravessando o mar encrespado, perigoso e amedrontoador do lado Judeu até o lado gentio. E hoje no Evangelho de Marcos nós estamos de repente de volta no lado Judeu, mas o que nós perdemos no meio é incrível. Veja: quando estava no lado gentio da lagoa Jesus expulsou uma legião inteira de demônios de um cara doido mendigo.

Que história! E embora você pense que o povoado ficaria feliz porque o seu cara doido e mendigo estava agora vestido, no seu perfeito juízo e … sabe, comendo com talheres e tudo o mais. Não, eles não ficaram. Eles ficaram amedrontados e furiosos. Porque enquanto ele fosse o cara doido do povoado eles não tinham que olhar para suas próprias doideras. Jesus distorceu esse pequeno sistema de pureza e eles ficaram brabos. Eles precisaaaavam que aquele cara fosse im-puro para que eles se sentissem justos com Deus. Eles expulsaram Jesus para fora do povoado porque ele tirou algo muito precioso deles… a saber, a identidade que eles tinham em relação com quem eles consideravam impuro. Leia +.


via Renovatio Café

Por Nadia Bolz-Weber, pastora luterana da Casa para Todos os Pecadores e Santos em Denver, Colorado, Estados Unidos.

Tradução: Gustavo K-fé Frederico

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for A mulher com hemorragia

Deixe o seu comentário