O kassabismo

O kassabismo é uma doutrina ideológica muito popular em São Paulo. Fundada em cima dos preceitos de que uma cidade deve ser limpa e respeitar o sono dos seus cidadãos, desenvolveu-se através de teorias que garantem que, se baixar a fiscalização, os problemas se resolvem.

Como todo desenvolvimento prático de uma teoria, o kassabismo necessita de um aparelho repressivo bem organizado, as sub-prefeituras, dividido em grupos táticos, Fiscais do PSIU, Guarda Municipal, que usam de todos os instrumentos para que se cumpram as leis.

Caso tais ações não resultem em resultados efetivos, uma tática mais eficiente é empregada: lacram-se os ambientes dolosos com placas de concreto, os “kassabinhos”.

Alguns feitos do kassabismo são notáveis, como o fechamento de bingos, postos clandestinos e lojas de contrabando, combate a pirataria e puteiros, e o encerramento das atividades de baladas de jovens arruaceiros.

No entanto, o kassabismo está apenas começando. Há muito ainda a ser feito. E para contribuir para o seu desenvolvimento, faço uma lista de sugestões do que falta ser proibido:

  1. A chapinha, que gerou um verdadeiro holocausto da minoria cacheada.
  2. Shows começarem depois da 1h.
  3. Bandanas.
  4. Camisas para dentro das calças.
  5. Cuecas aparecerem em cinturas masculinas.
  6. Celulares em elevadores.
  7. Sabiás que cantam antes do sol nascer.
  8. Buzinas em motos.
  9. Seguranças se despedirem com: “Bom descanso”.
  10. Assaltarem a Soninha.
  11. Portas giratórias travarem.
  12. Leitores que xingam blogueiros.
  13. Proibir a proibição de cinzeiros nas calçadas.
  14. O trânsito.

Marcelo Rubens Paiva

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for O kassabismo

Deixe o seu comentário