A Pedofilia do Hamas

Um evento de gala ocorreu em Gaza. O Hamas foi o patrocinador de um casamento em massa para 450 casais. A maioria dos noivos estava na casa dos 25 aos 30 anos; a maioria das noivas tinham menos de dez anos.

Enquanto a imprensa exalta os “lutadores da liberdade do Hamas”, os “rebeldes”, ou então o PT e demais organizações de esquerda no Brasil dão apoio integral ao mesmo (conforme nota do secretário geral do partido, Valter Pomar durante a época do conflito), o mundo desconhece uma das histórias mais nojentas de abuso infantil, torturas e sodomização do mundo vinda do fundo dos esgotos de Gaza: os casamentos pedófilos do Hamas que envolvem até crianças de 4 anos. Tudo com a devida autorização da lei do islamismo radical.

A denúncia é do Phd Paul L. Williams e está publicada no blog thelastcruzade.org e é traduzida com exclusividade no Brasil pelo De Olho Na Mídia (ninguém mais na imprensa nacional pareceu se interessar pelo assunto).

Se você se interessou, leia a matéria clicando AQUI

Não tenho palavras para expressar o sentimento que tenho ao olhar o rosto daquelas meninas e pensar que dali a pouco serão vítimas do abuso sexual de adultos que deveriam zelar pelo seu bem-estar. E com a chancela da religião. Um misto de indignação, raiva, muita tristeza, aflição desmedida e dó. Talvez tenha sido isso que Jesus sentiu ao condoer-se por aqueles que curou. Talvez seja isso que a bíblia chame de “compaixão”, algo que não sentimos mais com a freqüencia que deveríamos segundo aquilo que o Evangelho considera salutar e normal na vida do crente.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for A Pedofilia do Hamas

Deixe o seu comentário