Sêmen-narista


Caro Pastor,

Gostaria de agradecer seu amor e atenção a minha pessoa no seu site. Bem sei que este amor não foi diretamente para mim, mas sinto como se fosse.
Com sua licença, venho pedir mais uma palavra sua, por pequena que seja, para que eu tenha uma direção de como agir.
Fui católica por muitos anos, do batismo à crisma, fiz tudo de acordo com a doutrina católica. Perdi meus pais em um acidente e me afastei na igreja católica.
Fiquei muito deprimida, perdi semestre na faculdade, até que uma amiga me levou a uma denominação evangélica.
Lá encontrei palavras doces, carinho, atenção.
Comecei a ler a Bíblia e também comecei a questionar certas coisas que eram ensinadas na igreja… Contudo guardava isso em meu coração. Quem era eu para contestar o pastor?
Depois de um ano, conheci um seminarista da mesma denominação, mas de outra congregação… Ele falou comigo para namorar… Fui sincera e disse que só sentia amizade por ele. Passados alguns meses, durante os quais minha amiga e o pastor da igreja sempre me aconselharam a aceitar o namoro… porque ele seria um excelente rapaz…, cedi.
Iniciamos um namoro. Tudo era normal.
Certo dia, um amigo da faculdade conversando comigo sobre religião me prometeu um DVD que abriria meus olhos sobre o assunto.
No dia seguinte ele trouxe…
O DVD era seu… Falava do império das trevas.
Chocada, paralisada, abismada, assisti com atenção, e entre muitas lágrimas ouvi tudo o que o senhor falava.
Algumas dúvidas que guardava em meu coração quando iniciei a ler a Palavra, foram esclarecidas e o senhor foi muito mais além!
Aquelas palavras mudaram por completo minha vida e me fizeram não querer mais ir à denominação, mas viver o evangelho da graça.
Fui falar com meu namorado e aí começaram os problemas.
Com amor e cautela expus a verdade a ele. Pedi que assistisse o DVD comigo… Infelizmente ele tem verdadeiro ódio a sua pessoa.
Depois de uma briga, terminei o namoro.
O pastor e minha amiga da denominação me ligaram muito para que eu voltasse atrás. Falaram barbaridades sobre sua pessoa. Eu mantive minha decisão.
No mês passado meu ex-namorado me telefonou pedindo para conversarmos. Marcamos o encontro. Novamente ele tentava me convencer a voltar à denominação e esquecer tudo que vi e ouvi no DVD, dizendo ser doutrina maligna.

Começou outra briga que terminou em um estupro…

Ele me bateu e me estuprou..

Se quiser saber mais sobre essa história, clique aqui

Não sei definir o sentimento que tive ao tomar contato com essa ocorrência: choque, pesar, tristeza, raiva, desepero, impotência… talvez um misto de todas essas coisas, menos misericórdia e amor pelo louco do sêmen-narista. Uma história que não pode ser varrida para debaixo do tapete das aparências religiosas. A que ponto chegamos… pior é perceber que a igreja de hoje abriga um sem-número de “santarados” que fazem um amálgama nada saudável de suas neuroses eclesiásticas e sexuais. E ainda tem gente que acha que há uma campanha organizada para desmoralizar a “igreja”. Com gente dessa categoria sendo preparada para dirigir e hoje dirigindo as igrejas, não é preciso promover campanhas para esse fim, a própria obra das mãos dessa gente já opera de-per-si e dão fortes indícios de quem são filhos.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Sêmen-narista

Deixe o seu comentário