A vitória da verdade

O resultado do julgamento do tribunal da FIA sobre o caso da maracutaia da equipe Renault F1 nos cantos escuros do GP noturno de Cingapura, acabou tornando-se o cumprimento de mais uma profecia milenar.

“Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser revelado. O que vocês disserem nas trevas será ouvido à luz do dia, e o que vocês sussurraram aos ouvidos dentro de casa, será proclamado dos telhados”. Palavra de ninguém menos que Jesus Cristo, o filho do Deus vivo, registrada no capitulo 12 do livro de S. Lucas, há mais de 2000 anos!

Nesse caso a verdade entrou pelos telhados onde ficam as antenas dos aparelhos de TV. Através da voz de Reginaldo Leme.

Ao contrário do que alardearam certos profetas do apocalipse, a Fórmula 1 saiu ganhando. Todos nós que amamos o esporte a motor, também saímos ganhando com a exposição desse podre.

Moral da história: a verdade sempre vem à tona. A justiça divina pode até tardar, segundo a nossa cronometragem, mas não falha nunca. Mesmo que o justiceiro e os protagonistas não sejam nenhuma “Madre Tereza de Calcutá”.

Isso aumenta em muito a esperança dos homens de boa vontade. A esperança de que ainda veremos o mesmo acontecendo nos bastidores do futebol, da política, do judiciário, do sistema financeiro, da sociedade, do governo, das ONGs e até da própria Igreja.

Alex Dias Ribeiro, ex-piloto de Fórmula 1.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for A vitória da verdade

Deixe o seu comentário