Movimento Pequeninos da Nigéria

Há cerca de pouco mais de um ano recebemos as primeiras notícias de uma ocorrência nascida da ignorância e intolerância humanos, certamente inspirada por demônios (sim, pois Jesus não nega a existência deles, ainda que indegustável às mentes mais afeitas a intelectualidade e a incredulidade): o abuso infantil nascido dentro de pseudo-igrejas evangélicas na Nigéria.

Essa atrocidade foi assunto de um documentário exibido em novembro do ano passado pelo Channel 4 no Reino Unido, chamado “Saving Africa’s Witch Children”, onde podemos encontrar algumas partes postadas no YouTube, como esta que abre esse tópico. Esse documentário foi produzido por uma equipe independente e concorreu ao Emmy de melhor documentário de 2009.

Isso vem ocorrendo especificamente no estado de Akwa Ibom, uma das regiões mais pobres da Nigéria, onde o fervor religioso evangélico é combinado com a crença na feitiçaria e magia negra, onde as crianças estão sendo responsabilizadas pelos insucessos pessoais e familiares, pelas catástrofes, pela morte e fome gerados pela pobreza que vivem, onde essas crianças são consideradas “bruxas”.

Essa catástrofe não está circunscrita à Nigéria,. Em Londres desde 2000 duas crianças foram mortas pelas mesmas acusações dentro da comunidade nigeriana na Inglaterra. Um inglês chamado Gary Foxcroft, vem através de um fundo de caridade chamado “Stepping Stones Nigéria” levantando fundos para o sustento e o socorro a essas crianças que vem sendo expulsas de suas casas e povoados, frequentemente seguidos de violência física . Ele tem mantido um trabalho local dirigido por um homem chamado Sam Itauma que tem feito esse trabalho de resgate.

A última informação desse esforço de acolhimento e proteção, data de 18/11/2008 onde é informado que Sam Itauma cuida de cerca de 150 crianças em um abrigo improvisado chamado “CRARN” (Child Rights and Rehabilitation Network). É um número muito aquém da demanda a ser atendida.

O “Bispo” Sunday Ulup-Aya que afirmou nesse documentário que havia matado mais de 100 crianças “bruxas”, foi preso pela polícia nigeriana em dezembro do ano passado e vem respondendo à justiça da Nigéria por homicídio. No entanto outros “ministros” seguem pregando a mesma doutrina fazendo mais vítimas a cada dia. Ah, um detalhe: esses “exorcismos” são cobrados

Os “profetas” desse hibrido do cristianismo com o paganismo “revelam” quem são as crianças-“bruxas”, selando o futuro sombrio que carregarão frente à família e comunidade que se originaram. Os chefes tribais (em princípio, antagonistas à fé supostamente cristã dessas igrejas) vem se levantando contra essa prática no meio de suas comunidades, com algum êxito mas não o suficiente para cessá-la ou reduzi-la drasticamente.

No Blog do Caminho, há um slideshow onde estão sendo exibidas as imagens de algumas crianças resgatadas com seu sofrimento e seqüelas. As fotos e histórias foram obtidos do site do The Guardian. No site Stepping Stones Nigeria são divulgadas as última s notícias publicadas sobre essa situação e as ações que tem sido organizadas para mitigar essa violência.

No momento, o Caminho da Graça, através do Caminho Nações está realizando um levantamento através do cadastramento de pessoas interessadas em ajudar essas crianças para saber como melhor direcionar recursos (comida, roupa, produtos de higiene, dinheiro) para atender às necessidades locais. Taí uma boa oportunidade de fazer a reflexão blogueira passar do discurso para a prática.

Mais para a frente vamos falar um pouco de como ajudar a mitigar outra tragédia também com as crianças, desta vez índias, no Brasil: o sepultamento delas vivas na região amazônica, onde os missionários arriscam suas próprias vidas para salvarem-nas desse antigo costume índigena.

Fonte- sites: Stepping Stones Nigeria (recomendo a leitura total dos links desse site, é muito esclarecedor) ; Wikipedia; The Guardian; CNN; Google.

Deixemos as discussões teológicas e as análises eclesiais para o momento que esse sofrimento cessar para essas crianças. É hora de deixar aflorar em nós o que realmente deveria ser a marca do cristão: solidariedade, misericórdia e amor. Quanto a esses pseudos pastores e profetas, no tempo certo sua recompensa chegará. Quem sabe se convertam de verdade um dia?

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Movimento Pequeninos da Nigéria

Deixe o seu comentário