De qualquer jeito, nem Van Gogh

Uma organização holandesa disponibilizou todas as 902 cartas escritas pelo pintor Van Gogh (1853-1890). Duas coisas despertam a atenção nelas: o conhecimento de sua insanidade (não pintava quando estava enfermo) e o planejamento de suas obras, mostrando-o como um artista racional e metódico.

Lamentando seu triste fim, aprendemos com van Gogh que, apesar de nossas limitações (sejam quais forem), podemos realizar grandes obras. E só realizamos nossas obras (artísticas ou não) quando nos dedicamos a elas. Vendo os seus estudos para os quadros, notamos que há sempre uma maneira de fazer melhor o que fazemos.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for De qualquer jeito, nem Van Gogh

Deixe o seu comentário