Uma vida com propósitos (2)

“Depois de Atos, aqui está o melhor, mais prático e o mais rico ensino sobre o crescimento da igreja.”

Estas palavras do palmeirense Ary Velloso foram estampadas na capa de Uma igreja com propósitos, livro de Rick Warren publicado no Brasil pela primeira vez em 1997. Ainda desconhecido no Brasil, o líder de Saddleback nem sonhava com a explosão mundial de sucesso que ocorreria alguns anos depois c/ a publicação de Uma vida com propósitos.

Tive o privilégio de editar o texto de Warren (confira na ficha técnica), chamado posteriormente por Peter Drucker de “o inventor do avivamento perpétuo”. A obra foi escolhida como um dos 100 livros cristãos que mudaram o século XX. Não é pouca coisa… 😛

Como sempre acontece nos casos de sucesso, levantaram-se inúmeras vozes p/ apontar “heresias” e “problemas” nos dois best-sellers de Warren. Tudo igualzinho ao que aconteceu + recentemente c/ as soporíferas “denúncias” s/ o livro A cabana. Lembrando a máxima collorida, o tempo mostra-se senhor da razão e em alguns meses os críticos voltam p/ o limbo e as obras permanecem.

Confesso que, tempos depois, tremia de pavor ao ouvir a palavra “propósitos”. A overdose de obras derivadas (e de outras que tentaram pegar carona no sucesso) foi de encher a bolsa escrotal em níveis insuportáveis. Pior ainda os que extrapolaram o caráter literário e abraçaram as ideias do livro como “manual de crescimento de igreja”. Até o visual californiano despojado de Warren foi (e tem sido) imitado, mostrando que o complexo de vira-lata continua em alta neste país abençoado por Deus.

Em 2001, Rick Warren esteve no Brasil. Em total falta de sintonia c/ a simplicidade do cabra, a entourage brasileira dificultava qq tipo de aproximação. Executivo da editora que o publicava aqui, me cansei da falta de respostas aos e-mails e telefonemas. Queria uma exclusiva c/ Mr. Warren e decidi tentar burlar a vigilância que armaram em torno dele.

Foi beeeem + fácil do que imaginava. Descobri que ele estava no Meridien e me dirigi até o belo hotel em Copacabana. Joguei aquele agá básico na recepção e me passaram o número do quarto dele. Liguei, me apresentei e falei que queria bater um papinho c/ ele. Em 10 minutos estávamos curtindo aquela vista linda e conversando descontraidamente. Quando os “meganhas gospel” descobriram, ficaram furiosos e ficavam batendo no relógio p/ que eu encerrasse o papo. Obviamente, isso ñ aconteceu. =)

“May God bless your ministry, Sergio Pavarini – Pv 19.21”, diz a dedicatória no meu exemplar de Uma igreja com propósitos. Um dos livros que guardo com carinho na seção de obras autografadas que tenho na biblioteca.

O papo com Rick Warren vc confere aqui.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Uma vida com propósitos (2)

Deixe o seu comentário