Livros eletrônicos vendem mais que livros de papel no Natal da Amazon

A loja de comércio eletrônico Amazon anunciou, no último sábado (26/12), que a comercialização de livros eletrônicos compatíveis com o leitor digital Kindle ultrapassou a venda de livros de papel. A primeira vez em que os e-books superaram os livros tradicionais, segundo a própria empresa, foi nesta sexta-feira (25), dia de Natal.

Apesar de não divulgar o número de itens vendidos, a companhia também informou que o Kindle foi o produto mais presenteado da história da Amazon. A loja que oferece livros digitais compatíveis com esse leitor tem atualmente 390 mil títulos, mas nem todos estão disponíveis para os clientes brasileiros.

O Kindle é vendido para o Brasil, e também para diversos outros países, somente pela Amazon. O produto custa originalmente US$ 259, mas com as taxas ele sai por US$ 545,30 para os brasileiros (cerca de R$ 960). Segundo a empresa, o acréscimo se deve às taxas de importação e entrega.

Recentemente, o advogado brasileiro Marcel Leonardi obteve na Justiça uma autorização para a compra do Kindle sem pagar os impostos referentes à importação do produto. Leonardi entrou com um mandado de segurança no qual alegou que o leitor digital possui a função exclusiva de leitor de textos. Por isso, o produto seria abrangido pela imunidade tributária da importação de livros, jornais, periódicos e papel destinado a sua impressão, da Constituição Federal.

fonte: G1 [via Adnews]

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Livros eletrônicos vendem mais que livros de papel no Natal da Amazon

Deixe o seu comentário