Rabinos de Israel acusam aborto de atrasar chegada do Messias

Dois grandes rabinos de Israel se pronunciaram contra o aborto por acreditar que a prática atrasa a “redenção messiânica”, informou nesta terça-feira o jornal israelense on-line “Y-Net”. Cerca de 50 mil interrupções voluntárias de gestações são realizadas por ano em Israel, de acordo com os líderes religiosos.

Israel passa por uma “autêntica epidemia que leva a cada ano a vida de dezenas de milhares de judeus” e que, “além da gravidade do pecado, atrasa a chegada do Messias”, afirmaram o grande rabino ashkenazi Yona Metzger e o grande rabino sefardi Shlomo Amar em carta para todas as comunidades judaicas.

Os rabinos baseiam a relação entre abortos e o atraso do Messias porque, dizem, ele não virá até que cheguem ao mundo todas as almas que deveriam provir de mães judias.

No comunicado, o Rabinato anuncia que estuda renovar a luta contra o aborto com a criação de um comitê especial para tentar impedir o “assassinato de fetos nos ventres de sua mãe”. “A imensa maioria dos abortos são desnecessários e estão proibidos pela Halajá [lei religiosa judia]”, completaram.

“Malditos aqueles que não se assustem com essas informações” em um país de 7 milhões de habitantes, assinalam os líderes religiosos.

fonte: Folha Online [com Efe e France Presse]
dica do Rogério e do Jarbas Aragão

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Rabinos de Israel acusam aborto de atrasar chegada do Messias

Deixe o seu comentário