Pra mim sê pré

http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/images/DilmaSonoLMar.jpg
O professor de mim

Linguista é como advogado: sempre existe algum disposto a socorrer qualquer delinquente. O professor Sírio Possenti, por exemplo, acaba de colocar-se a serviço de Dilma Rousseff, uma notória serial killer da língua portuguesa. Por encomenda da companheirada aflita, o professor da Unicamp topou corrigir as correções feitas por Celso Arnaldo, todas pertinentes, no post Dilma, o eu e o mim.

Possenti acha certo, até bonito, a frase “pra mim sê pré” dita por Dilma numa entrevista. O Brasil alfabetizado diz “para eu ser”. O linguista garante que o “mim” antes do verbo é uma beleza.

A coluna sugere aos companheiros entusiasmados com a tese um teste singelo. Todos devem inscrever-se no vestibular da Unicamp e infiltrar na prova de redação a seguinte frase: escrevo assim pra mim ser doutor pela Unicamp. Depois da reprovação, dirijam-se ao guichê do professor Possenti.

Augusto Nunes, no site da Veja.
imagem: internet

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Pra mim sê pré

Deixe o seu comentário