Com muita fé em Deus

Em carta aos “amigos do GDF”, Arruda lembra mensalão e saída de Collor

Após o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decretar sua prisão preventiva por tentativa de suborno, o governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (sem partido) escreveu uma carta, de próprio punho, endereçada aos “amigos do GDF” (Governo do Distrito Federal). Segundo a assessoria de Arruda, o documento é destinado aos servidores e aos amigos pessoais do governador.

Leia a íntegra da carta de Arruda.

No documento, o governador diz que é vítima de uma “campanha difamatória” que atinge “níveis jamais vistos na vida pública brasileira” e lembra nos “momentos mais graves” da política, como o “mensalão do PT” ou o impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello, atual senador pelo PTB de Alagoas, “não se viu medidas judiciais coercitivas dessa gravidade”.

“Com muita fé em Deus, vou manter o equilíbrio e a serenidade para contribuir não apenas com a total elucidação dos fatos presentes mas também com uma mudança na legislação eleitoral e político brasileira, que dá aos vândalos os métodos próprios de sucessivas eleições e aos ingênuos as penas máximas da visão que impera, onde o importante não é seguir a lei, mas saber ludibriá-la”, diz o governador na carta.

Segundo Arruda, as denúncias não atingem somente a ele, como governador eleito pelo povo, mas todo o GDF e Brasília. O governador também justifica seu pedido de licença e pede para darem seguimento aos projetos.

“Pedi licença do cargo que exerço para que, com o vice-governador Paulo Octávio, vocês possam dar seguimento a todas as obras e a todos os projetos que vínhamos executando”, afirma. Leia +.

fonte: Folha Online

peroba nele e nos irmãos metralha…

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Com muita fé em Deus

Deixe o seu comentário