Ana Paula Valadão é coerente

Vejo muitos músicos católicos que ingenuamente repercutem pessoas como esta senhora [Ana Paula Valadão] que tem a marca da intolerância religiosa”. – Padre Joãozinho, em seu blog, escandalizado com o fato de uma cantora protestante ser uma cantora protestante.

Ana Paula Valadão tem uma imagem de madeira, rechaça o anti-catolicismo comum das igrejas protestantes brasileiras e é conhecida por ter amizades com cantores da Renovação Carismática Católica, a exemplo do seu irmão, o cantor-pastor André Valadão, amigo da banda católica Rosa de Saron. Ela é estimada no meio católico, especialmente dentro do movimento pentecostal católico e já ganhou até defesas contumazes por parte de sacerdotes televisivos, como o Padre Fábio de Melo – que não é carismático.

Mas Ana Paula resolveu “profetizar” a queda da idolatria no catolicismo… Foi o que ela fez durante um show gospel neste ano, na Bahia. Estas foram as palavras da cantora-pastora:

Receba o tambor, receba o tambor… É a ruína dos falsos deuses, é a ruína do povo idólatra!Aonde a idolatria chegou, aonde chegou o culto aos deuses. Onde entrou a influência de toda mariolatria no nosso Brasil, desde as primeiras missas efetuadas em solo brasileiro… Aonde entraram os primeiros escravos da África, trazendo seus deuses, trazendo culto aos deuses falsos africanos… O Senhor fará soar novos tambores nesta nação. Eh, oh! Rárárá! Que loucura santa é essa meu Deus?! (…) E eu profetizo no nome do Senhor, a queda de escamas da idolatria nos olhos de homens, mulheres, jovens, velhos. A Igreja Católica Apóstolica Romana, no Brasil, será invadida por uma onda de conversão… Haverá entre os padres, entre os seminaristas um espírito de ousadia para tomarem posição diante do senhor”.

Natural, me perdoem os escandalizados. Ana Paula não é católica. É protestante. E apesar de não ser anti-católica, apesar de considerar os católicos como bons cristãos, apesar dos pesares, ela, como todo protestante, não reconhece a Igreja Católica como a única Igreja fundada por Jesus Cristo. Ela não reconhece o Papa como o sucessor de Pedro e além de tudo tem uma queda, infeliz, por uma expressão pretensamente petencostal conhecida por Benção de Toronto, um movimento que transformou o cristianismo num circo (por isso a bobagem dos tambores que ela diz no vídeo – acho que ela mesma inventou essa… Por isso os risos exagerados. Mas tudo uma bobagem pequena se comparado à “unção do leão”, que já fez a cantora-pastora andar de quatro no palco e rugir).

Mas se é preciso tomar algum partido nessa discussão, afirmo que estou do lado de Ana Paula Valadão no que diz respeito a sermos coerentes com nossos compromissos. Se sou comprometido com o catolicismo devo ser católico. É óbvio que lastimo as palavras de Ana Paula, no vídeo, mas de modo algum posso dizer que estou surpreso.

Minha surpresa é ver Pe. Joãozinho falar que “músicos católicos ingenuamente repercutem pessoas como esta senhora”! Ora, padre Joãozinho… E o que falar de músicos católicos que ingenuamente repercutem Padre Fábio de Melo elogiar o protestantismo de Ana Paula Valadão? O que dizer aos músicos católicos ingênuos que repercutem a abertura da Canção Nova à pró-aborto Dilma Rousseff que, inclusive, fez leituras da Bíblia Sagrada no maior vão coberto da américa latina? O que dizer ainda aos músicos católicos que ingenuamente repercutem a admiração do católico Gabriel Chalita pelos comunistas do Brasil?

A mim parece que há questões muito mais importantes e anteriores à Ana Paula Valadão na vida dos músicos católicos. Tratá-los como vítimas de uma cantora protestante com “discurso pseudo-religioso” é jocoso… Tratar Ana Paula Valadão como uma intolerante religiosa é criminalizá-la, é agir como fizeram com Padre Jonas Abib quando da publicação de um livro a respeito do espiritismo.

Enfim, me surpreende como um padre católico consiga ter arroubos de indignação diante da declaração de uma protestante que se comporta, é forçoso dizer, com uma coerência que anda muito em falta no clero católico, especialmente o clero brasileiro.

Mas o que acho sobre o vídeo, afinal? É minha compreensão que Ana Paula precisava dar alguma satisfação aos evangélicos por tanta aproximação pública com o catolicismo – para não falarmos das aproximações privadas, dos seus encontros com um padre da TV Século XXI e de sua leitura dos escritos de Santo Agostinho. Infelizmente ela decidiu dar essa satisfação da pior maneira possível: atingindo o culto mariano e situando a Igreja Católica no mesmo terreno de idolatria da umbanda. Mas podemos dizer que ela foi incoerente? Eu não estou convencido de que podemos.

Podemos dizer que ela demonstrou intolerância religiosa? Ridículo dizer isso. Ana Paula expressou sua desinformação sobre o catolicismo, especialmente. Nem toda desinformação é sinônimo de intolerância ou preconceito. E, depois, ela não falou em nenhum momento sobre a “queda do catolicismo”, ela falou sobre queda de escamas da idolatria, para sermos exatos. O que de modo algum justifica o raciocínio problemático da pastora, mas ainda assim não é Ana Paula que trabalha pela queda do catolicismo.

Infelizmente constato, todos os dias, que os que trabalham de fato pela queda do catolicismo não são os protestantes de fora, mal-informados, são os protestantes de dentro da própria Igreja Católica, cultos, intelectualizados e às vezes até com talentos artísticos prestigiados pela mídia, pela maior gravadora do Brasil e até mesmo por clérigos.

São esses protestantes que me preocupam, de fato. Porque são eles que se aproveitam, verdadeiramente, da ingenuidade de muitos católicos. São eles que se aproveitam da estrutura – e do financiamento – da própria Igreja Católica para ridicularizar seus dogmas, são eles os verdadeiramente perigosos ao contrário de Ana Paula Valadão, uma alma confundida por sua educação Batista, confundida pelos exemplos de “bons” católicos que ela tem, alguém que ri à toa acreditando estar manifestando os carismas do Espírito Santo, que imita leão, que bate tambores invisíveis…

Preocupar-me com a cantora-pastora? Minha preocupação para com ela se limita a manter-me rezando pela conversão de Ana Paula Valadão ao cristianismo por inteiro que somente se pode encontrar no catolicismo, apesar dos incoerentes.

***

Texto original: Pe. Joãozinho – Ana Paula Valadão profetiza queda da Igreja Católica

Excelente texto do Wagner Moura

Sabe o que mais me impressiona? Ver que muitos católicos conseguem separar o joio do trigo melhor do que quase todos os evangélicos. Aliás, o único evento gospel recente que tive vontade de assistir foi o show do André Valadão + Rosa de Saron.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Ana Paula Valadão é coerente

Deixe o seu comentário