Mulheres ultrapassam homens em comunidades virtuais

Em um sinal de reversão inédita e acentuada, as mulheres jovens estão adotando mais as comunidades virtuais do que os homens, segundo aponta um novo estudo divulgado na semana passada.

Em contrapartida, os homens estão mostrando alguns sinais de “fadiga de rede”, com um menor número de homens dizendo que comunidades on-line são tão importantes quanto seus equivalentes off-line.

A mudança de perspectiva sobre o tema entre os dois sexos ocorreu em apenas dois anos.

Pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia apontam que 67% das mulheres com menos de 40 anos afirmaram que se sentem tão influenciadas pelas comunidades na web quanto seus correlatos off-line – enquanto apenas 38% dos homens afirmaram o mesmo.

Em 2007, os números eram justamente o inverso: 69% dos homens e apenas 35% das mulheres sentiam a relação de forma semelhante.

Comunidades na internet não significam apenas redes sociais como Facebook, Twitter e MySpace, mas incluem também fóruns on-line cujo enfoque é voltado a hobbies, política ou espiritualidade.

Michael Gilbert, pesquisador sênior da universidade, disse que as mulheres tendem a adotar novas tecnologias de forma mais lenta do que os homens –mas, quando fazem a adoção, muitas vezes superam os homens em seu entusiasmo.

Os resultados fazem parte de um estudo feito em uma década, com 2.000 famílias e seus hábitos digitais. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

fonte: Associated Press [via Folha Online]

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Mulheres ultrapassam homens em comunidades virtuais

Deixe o seu comentário