Da arte de não fazer amigos

1. Fale sempre a verdade, isto é, o que você acha que é verdade, mesmo que vá doer nos outros.

2. Seja sempre crítico, com olhos sempre atentos a tudo e a todos. Afinal, os defeitos devem ser revelados, para que as pessoas mudem.

3. Deseje que os amigos sejam sempre pontuais como você, corretos como você, dedicados como você, interessados como você.

4. Quando seu amigo errar, não o perdoe, porque ele não podia fazer o que fez.

5. Convidado para um aniversário de um amigo, faça qualquer outra coisa e não vá, mesmo que não seja nada, para não ter que encontrar pessoas desagradáveis.

6. Jamais dê um presente, sobretudo quando estiver bastante ocupado ou o dinheiro andar curto.

7. Na hora do jantar num restaurante, faça questão de dividir rigidamente a conta, real por real, centavo por centavo. Afinal, precisamos ser sempre justos.

8. Não responda às mensagens que os amigos lhe mandam.

9. Não desvie sua rota para dar carona a um amigo. Não saia da sua rotina para aceitar um convite.

10. Conte muitas histórias, todos os seus sonhos, mas nunca ouça os relatos dos outros, porque não são interessantes.

11. Pense que os amigos devem estar sempre à sua disposição e viva como se a recíproca não fosse verdadeira.

12. Jamais abra o seu coração com alguém.

Israel Belo de Azevedo, no Prazer da Palavra.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Da arte de não fazer amigos

Deixe o seu comentário