10 coisas que a internet matou

Bia Granja

Com o advento da internet, rolou toda uma quebra de paradigma em áreas variadas da nossa vida. A mais importante, claro, foi a comunicação. Porém, tem um monte de outras coisas que mudaram ou acabaram (algumas boas e outras “já vai tarde”). Vejamos:

1- DISCUSSÕES DE BOTECO

Quantas e quantas horas a gente perdia em botecos da vida discutindo coisas importantíssimas como: “Quem joga mais, Zico ou Pelé?” ou “Quem ganharia a briga entre Maguila e qualquer membro da família Gracie?”. Hoje em dia, quando qualquer dúvida do tipo aparece, na mesma hora alguém saca um smartphone, acessa o Google e descobre até detalhes estatísticos e infográficos dizendo quem é melhor – e acabando com a diversão da galera, é claro.

2 – ENCICLOPÉDIAS

Crianças e adolescentes de hoje em dia não devem nem saber o que é uma enciclopédia, Google é o novo Oráculo e se você busca “enciclopédia” no Google… veja aqui o que acontece.

3- SONHOS ADOLESCENTES

Eu tava ótimo vivendo com minhas memórias dos tempos do colegial – quando eu era fissurado naquela gostosona da escola, quando de repente… PÃM! Descubro que ela CASOU E EMBAGULHOU, tudo porque ela agora é minha amiga no Orkut/Facebook! Quantos sonhos adolescentes foram esmagados por conta das redes sociais que re-conectam coleguinhas da infância? (Ah, claro, o mesmo vale pra você: de bacanão na escola à tiozão em um álbum de fotos).

4- DISCUSSÕES RESPEITOSAS

A falta de olho-no-olho + anonimato faz com que algumas pessoas abusem um pouco na hora de discutir alguma coisa na webz, partindo pra agressão moral e verbal sem medo. Nego perdeu a noção da civilidade e também da necessidade de embasar uma opinião antes de emiti-la. #putafaltadesacanagem

5- OUVIR UM DISCO INTEIRO

Sabe aquela sensação delícia de comprar um CD na loja, botar pra tocar, deitar no chão do quarto, abrir o encarte e ir saboreando cada música e cada letra? Não? Pois é, eu também não! A gente não faz mais isso hoje em dia. Os artistas não lançam mais CDs inteiros (apenas singles) e a internet redefiniu a maneira como a gente ouve música: faixa a faixa. De acordo com a Nielsen, a venda de discos caiu 55% em 2009, enquanto a venda de faixas individuais na webz foi de 0 pra 1.2 bilhões.

6- EXPERTISE

Com tanta informação disponível na internet, qualquer um pode ser especialista em qualquer coisa, é só dar um Google, decorar tudinho e sair espalhando conhecimento por aí. Todo mundo sabe e tem opinião sobre tudo.

7- ESCRITA CORRETA

A galere si soltow e paçou a escrever antix di pensar, pq na webzzz, u importantchy é si comunicar, neam gentchy?????? haeuahioaheiahaaeuehae. Inhai as gírias dus MiGuXoS forao ficandoo, OMG, e ae a gentemmmm LOL!!!!!!!!!!!!! #REFLITAO

8- CELEBRIDADES

Que fique claro que estamos falando aqui de celebridades de verdade, daquelas que tem talento e são glamurosas. Por causa da Internet, lugar onde qualquer tipo de pessoa faz qualquer tipo de coisa (de caráter e qualidade duvidosa), e fica famoso, rolou uma banalização da fama e do conceito de celebridade. Pra você, quem tem mais talento? Jeremias Muito Louco estrelando a tragi-comédia de sua vida ou, por exemplo, Robert de Niro na cena abaixo? #REFLITA

9- SEXO

Até uma década atrás, sexo era um mistério a ser desvendado na prática. Era coisa de quem fazia com outras pessoas, consigo próprio e o acesso à pornografia pra menores de idade só rolava se algum tio deixava a coleção de revistinhas dando sopa ou quando rolava um roubo à banca. Agora, o que restou? NADA! Toda e qualquer coisa relacionada ao sexo, da mais casta à mais bizarra (2 Girls 1 Cup, tá a fim?), da mais anônima à mais célebre (beijo pra Paris Hilton), tá toda exposta na interwebz. Cadê o mistério? A perda da inocência no tempo certo? A virgindade (beijo pra Sandy)?

10- VIAGENS TURÍSTICAS

O motivo é mais ou menos parecido com odo sexo. Acabou o mistério de conhecer uma cidade só colocando o pé nela. Antes de você ir, você já deu um Google, já fez uma lista de 18 páginas de coisas legais que você encontrou, já recebeu dicas de 47 amigos que visitaram o local uma vez, já ouviu o podcast do museu falando sobre as obras expostas, já viu 89237817232 fotos no Flickr, 380 vídeos no Youtube, já checou o Google Maps, o Google Earth e até andou pelas ruas da cidade usando o Google Street View. Surpresa, aventura e aquela sensação de ver tudo pela primeira vez? Não tem! 🙁

Traduzido e adaptado da PC Magazine [via Pix]

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 10 coisas que a internet matou

Deixe o seu comentário