O direito de fumar maconha

Gilberto Dimenstein

As pessoas podem ser contra a descriminalização da maconha –e com bons argumentos. Mas ninguém pode ser contra as evidências científicas de que, em determinados casos, seu uso é medicinal. Não podemos condenar pacientes a comprar a droga de traficantes. Esse é o tema de um congresso internacional que ocorre em São Paulo, liderado por nomes reconhecidos por sua preocupação com a saúde pública.

O que eles querem é criar uma agência para que se reconheça, oficialmente no Brasil, o direito de pesquisa dos princípios da maconha e liberação para pacientes com câncer, por exemplo, obrigados a sessões de quimioterapia.

Proibir o uso medicinal da maconha é um sinal de ignorância. Ninguém é a favor do uso recreativo da morfina –mas ninguém vai bani-la do uso médico.

Está mais do que na hora de o Brasil prestar atenção nas pesquisas. Até em Washington, capital dos Estados Unidos, pais conservador em relação ao tema, a maconha tem licença médica.

fonte: Folha Online

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for O direito de fumar maconha

Deixe o seu comentário