Fracassa o Dia Mundial de Deixar o Facebook

31 de maio foi o dia escolhido pela campanha global “Quit Facebook Day” para marcar o abandono em massa da rede social. Ação encabeçada pelos canadenses Matthew Milan e Joseph Dee, o “Dia para Deixar o Facebook” é um protesto referente às recentes denúncias sobre falta de privacidade no site, mas parece não ter abatido muito a rede criada por Mark Zuckerberg.

Até às 11h desta segunda-feira (31), cerca de 27 mil pessoas haviam assinado a lista de “compromisso” com a ação. Porcentagem pequena (0,005%), se levado em conta que a rede social tem 500 milhões de usuários. Fenômeno das redes sociais, o Facebook foi listado recentemente pelo Google como o site mais popular do mundo, tendo registrado 540 milhões de visitantes únicos e 570 bilhões de page views em abril.

Um dos textos da campanha diz que “o Facebook dá a você chances de gerenciar seus dados, mas não são escolhas justas e enquanto o ônus de gerenciá-las é dos indivíduos, o Facebook torna muito difícil a um usuário médio entendê-las ou manuseá-las”.

O QuitFacebookDay.com tem 4,7 mil comentários, dos quais alguns concordam com a ação e outros não. Mas tem também os usuários que se comprometeram a deixar o site, mesmo que se recadastrem logo em seguida. Dos que discordam, grande parte considera a iniciativa “ingênua”.

Ainda que a campanha não conquiste muitos adeptos, já ganhou visibilidade suficiente, tanto que a revista TIME de hoje sai com um mosaico de usuários do site na capa e o artigo “Como o Facebook está Redefinindo a Privacidade” como matéria principal.

O Facebook também passará por outra campanha “difamatória”, em 6 de junho, quando será o “dia de não usar o Facebook”, que não pede para as pessoas cancelarem suas contas, somente não a usem por um dia. Leia +.

fonte: Adnews

continuo por lá. já me added? =)

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Fracassa o Dia Mundial de Deixar o Facebook

Deixe o seu comentário