Anúncios religiosos em ônibus – a saga continua

Michelle A. Vu no Christian Post
Traduzido por Amanda Gigliotti

Dê passagem aos anúncios de ônibus pró-ateus e Cristãos. Um novo anúncio direcionado aos ex-muçulmanos começou sua campanha religiosa de anúncio de ônibus, na cidade de Nova Iorque.

Anúncio de ônibus perguntando: “Deixando o Islã?”
Cerca de 30 ônibus da cidade começaram em meados de maio para mostrar um anúncio que diz: “Deixando o Islã? “Fatwa” na sua cabeça? Sua família está te ameaçando? “O anúncio direciona as pessoas para o site www.refugefromislam.com

Os opositores do anúncio dizem que isso promove uma mensagem anti-muçulmana e tem como objetivo tirar a fé das pessoas. Mas os apoiadores da campanha dizem que é uma necessidade real para disponibilizar recursos para os muçulmanos que querem deixar sua fé.

“Como um ex-muçulmano eu conheço um monte de convertidos que são perseguidos por deixar o Islã”, escreveu James Sabatina, uma crente que era antes uma proeminente muçulmana vivendo na Alemanha, para o The Christian Post. Ela vive sob proteção policial por causa das ameaças de morte por deixar o Islã. James se mudou 16 vezes desde 2001 para evitar danos físicos por parte dos membros da família muçulmana e amigos.

Milhares de convertidos estão sendo torturados e mortos a cada ano”, afirmou. “A campanha não é apenas a aplicação da liberdade religiosa, mas é muito necessário para nós ex-muçulmanos.”

Em seu livro bestselling My Fight for Faith and Freedom, James compartilha como ela não tinha a quem recorrer depois que sua família descobriu que ela havia se convertido ao Cristianismo. Em uma entrevista recente com The Christian Post, James disse que quando os muçulmanos fazem a decisão de seguir a Jesus Cristo, fazê-lo sabendo que serão perseguidos por seus familiares.

Pamela Geller, a ativista conservadora por trás do anúncio de ônibus, disse que a campanha não intenta ofender os muçulmanos, mas sim apoiar aqueles que já tomaram a decisão por conta própria.

“Não é direcionada à prática muçulmana”, disse Geller, que dirige a organização Stop Islamização da América, a Associated Press. “Isso não diz ‘deixando’, diz ‘deixando’ com um ponto de interrogação.”

O mesmo anúncio pode ser visto ao lado de dezenas de ônibus Miami. Eles começaram a aparecer no final de abril, mas foi temporariamente retirado pelo trânsito de Miami-Dade por reconsiderar se é ofensivo ao Islã. Os anúncios foram posteriormente reinstalados em ônibus de Miami.

Mas, em Detroit, onde há uma grande comunidade muçulmana, o anúncio está encontrando obstáculos maiores. A autoridade de transporte Detroit-área se recusou a permitir que o anúncio aparecesse em seus ônibus.

O Centro de Apoio Jurídico Thomas More, um escritório de advocacia sem fins lucrativos com sede em Ann Arbor, Michigan, entrou com um processo federal nesta quinta-feira contra a Autoridade Mobilidade Suburbana para Transportes Regionais, em nome dos patrocinadores do anúncio. Os demandantes alegam que a agência de transporte violou os direitos à liberdade de expressão e as cláusulas de proteção igual na Constituição EUA.

“Em Detroit, funcionários do governo concederam aos ateus o direito de expressar uma visão de que Deus não existe, não se preocupando em ofender os Cristãos”, disse advogado sênior de julgamento TMLC, Robert Muise. “No entanto, esses mesmos funcionários politicamente corretos censuram o discurso que possa ofender os Muçulmanos. Tal flagrante discriminação é ofensiva, e viola a nossa Constituição”.

O anúncio “Deixando o Islam?” nos ônibus de Nova Iorque está prevista para funcionar por cerca de um mês.

Para entender melhor essa “saga” veja este post, este aquieste também e mais este.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Anúncios religiosos em ônibus – a saga continua

Deixe o seu comentário