“Evangélico vota em evangélico”

Como você enxerga esse cenário de gays e evangélicos lutando por um espaço maior no poder?

É importante deixar bem claro que eu não estou contra evangélicos. Eu acho que é ao contrário, a gente que é gay tem que usá-los como exemplo e se articular tanto quanto, porque evangélico vota em evangélico. Então, gay tem que votar em gay. Eu não gostaria que esse cenário de diversidade fosse feito só por evangélico, por exemplo. Eu acho que todo mundo tem que ter voto. Eu acho que tem que haver essa discussão calorosa mesmo para depois haver um senso comum. Tem que ter evangélico, católico, espírita, tem que ter todo mundo. Mas tem que ter gay, e os gays não estão!

confira aqui a entrevista que Léo Aquilla concedeu ao Portal Terra. ele obteve 22 mil votos na última eleição.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for “Evangélico vota em evangélico”

Deixe o seu comentário