Dias melhores pra sempre

Sérgio Pavarini

Hoje é um dia triste para a maior parte das crianças do país (e para alguns adolescentes mais ainda). As férias estão chegando ao fim. Na segunda-feira voltam as aulas e as brincadeiras vão rolar apenas em minutos cronometrados.

Pra quem já passou da fase escolar, é possível aproveitar essa transição de períodos para avaliar o que rolou até agora em 2010. Parece ½ obsessão de maluco por organização, mas descobri tardiamente que sem disciplina até a diversão pode ser prejudicada pela falta de tempo, dinheiro ou os dois juntos.

Não é preciso recorrer às pesquisas para comprovar que a maioria das promessas de Ano Novo ficou circunscrita à esfera da intenção. Como todos sabem, desejar sem agir é o mesmo que aguardar a Larissa Riquelme bater na porta de casa e se oferecer para guardar seu celular nas peitcholas. Contrariando o profeta, “quem (só) acredita (nem) sempre alcança”.

Se você ainda está divorciado do espelho porque não se matriculou na academia, continua monoglota porque tentou aprender línguas apenas em aulas práticas com seu par e a única viagem turística que fez foi para Diadema, tenho boas e más notícias pra você.

Comecemos pela parte ruim. Se abandonar projetos é algo recorrente e você tá naquela vibe Zeca Pagodinho (“deixa a vida me levar”), pode começar a rezar para os deuses “Sorte” e “Acaso”. Sem a ajudinha deles pouca coisa de legal vai acontecer e as páginas de sua existência serão tão líricas como as letras do Restart. #megatenso

A alternativa é tão simples que parece um tanto pueril: descomplique. Divida as distâncias longas em pequenos trechos e comece a andar hoje mesmo. Se perder míseros 200 gramas por semana vai terminar o ano com quase 5 quilos a menos. Cinco páginas por dia e em dezembro você terá lido os 2 volumes de Guerra e Paz, do Tolstói. Duzentos reais por mês e a passagem para a sonhada viagem à Europa tá garantida no próximo ano. Essa poupança mensal pode ser aplicada num nariz novo ou em outro tipo de recauchutagem e funilaria.

Ainda há 3.696 horas na caixa de 2010. Descole sua porção calipígia da cadeira e espane a poeira dos sonhos engavetados. Lembrando a frase de Benjamin Franklin, “pessoas boas em arranjar desculpas raramente são boas em qualquer outra coisa”. Feliz resto de ano pra você!

minha crônica de julho no Blog das 30 pessoas.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Dias melhores pra sempre

Deixe o seu comentário