Protestando contra os protestantes

A igreja batista de Westboro ficou “famosa” por seus protestos. Eles são um grupo controverso que gostam de ir a shows de música pop (AQUI), funerais de soldados mortos no Iraque, a sede do Twitter (AQUI)  e até numa reunião de fãs de quadrinhos (AQUI) para lembrar a todos que irão para o inferno. Vale ainda lembrar que eles condenaram o Brasil inteiro ao inferno (AQUI).

No dia 13 de agosto, eles foram protestar em frente a Federação Judaica de Los Angeles. Estavam ali para lembrar a todos que Jesus foi morto por judeus. Carregando cartazes com dizeres contra tudo e contra todos, os membros da igreja/seita de Westboro gritavam palavras de ordem. De repente, no meio do protesto, foram interrompidos pelo humorista Dave Sirus. Usando a identidade do seu personagem, um jornalista chamado Brick Stone, Sirus entrevistou alguns deles ao melhor estilo Pânico na TV.

O vídeo não tem legendas, mas em resumo ele pergunta:
– o que faz uma pessoa ser gay?
– qual sua opinião sobre o “pênis” de Lady Gaga?
– existe um inferno especial para gays?
– quanto custa ($) entrar no céu?
– quem é seu personagem predileto da saga Crepúsculo?
– se Deus odeia gays, então por que criou as plumas?
– qual sua opinião sobre sexo oral e sexo anal?

A nota triste dessa “pegadinha” não são as perguntas. São as respostas. O vídeo não mostra nenhum dos entrevistados usando versículos que fale do amor de Deus, perdão, graça ou misericórdia. Seus argumentos  são repetidos usando um tom de ameaça o tempo todo. A palavra “hate” (ódio), no entanto, aparece várias vezes nos sinais e nos lábios dos protestantes. Senso de humor zero, compaixão zero. O tom do discurso está longe do que vemos Deus usar com seu profeta quando se tratava da destruição de Nínive ou a conversa de Jesus com os discípulos em Lucas 9: 51-56.

Com informações do Huffington Post (AQUI).

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Protestando contra os protestantes

Deixe o seu comentário