Orgasmo não é Deus

Seguidores de uma seita religiosa que cultua o orgasmo não conseguiram que seu deus fosse reconhecido  como uma fé oficial.

Carlos Bebeacua, fundador e cardeal da seita do orgasmo

Juízes do tribunal de recursos  na Suécia, proibiram o igreja Nossa Senhora do Orgasmo [Church Orgasmens Madonnas Kyrka, literalmente Igreja da Madona do Orgasmo] de receber o mesmo status legal de outras religiões.

O seu auto-nomeado cardeal, Carlos Bebeacua acredita que o homem deve adorar  o orgasmo como um símbolo de um ser superior. Ele disse: “O orgasmo é a sensação máxima da luxúria e não deveria ser limitado à ejaculação. Você pode alcançá-la através da arte, ou ao olhar para uma paisagem enquanto pensa ‘uau’ “.

Mas o Supremo Tribunal Administrativo da Suécia rejeitou o pedido de reconhecimento oficial. Os juízes temem  que o uso da palavra “Madonna” por parte da igreja iria “causar ofensa não apenas a grande parte da população que tem raízes cristãs, mas também à sociedade como um todo”, pois o termo é geralmente usado para se referir à Virgem Maria.

Via The Sun (tradução e edição Jarbas Aragão)

O mais estranho é que não é a primeira vez que isso acontece (AQUI)

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Orgasmo não é Deus

Deixe o seu comentário