Clique aqui antes de votar

O eleitor fica confuso com tanta oferta de candidatos, principalmente aos cargos de deputado federal e estadual. E pergunta-se: quais são as propostas e como eles são vistos pela mídia? Três novos sites ajudam a conhecê-los melhor e alguns até palpitam em qual votar. Acessar o site de divulgação das candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode levar o eleitor à loucura. No Estado de São Paulo, são 1.976 que se candidataram a deputado estadual, sendo que há vagas somente para 94. Clicando sobre o nome de cada um, é possível saber onde ele nasceu, se é casado, sua profissão, seu grau de instrução e até sua declaração de bens. Tem gente que não declara nada, porque não tem. Tem candidato que declara um Fusca ou uma conta bancária com apenas R$ 42. Mas também há os afortunados, literalmente milionários. E não são poucos.

É divertido navegar por esses perfis, mas impossível escolher os governadores dos próximos anos olhando unicamente para seus bens ou estado civil. No próximo dia 3 de outubro, os brasileiros devem eleger representantes para os postos de presidente da República, senador, governador, deputados federal e estadual, e não podem se basear apenas em dados curiosos para isso. Há sites criados por organizações idôneas e apartidárias que relacionam o perfil do eleitor ao dos candidatos, sugerem em quem votar e se apresentam como um banco de dados sobre tudo o que está sendo discutido no mundo virtual sobre as eleições: reportagens, posts de blogs tuítes e vídeos.

Arquivo

Extrato Parlamentar, criado pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e pelo movimento Voto Aberto, é uma boa ferramenta para o eleitor escolher o deputado que tenha mais a ver com suas convicções políticas. O internauta deve escolher seu Estado e se deseja o resultado por candidato ou por partido. Então, responde 12 perguntas relacionadas a projetos de lei ou posições políticas dos candidatos, como se é favorável ou não à prorrogação da CPMF até 2011 ou a um plebiscito para decidir sobre a criação do novo Estado do Tapajós. Por fim, recebe uma lista com 80 candidatos, sendo do primeiro as posições mais próximas às escolhidas pelo eleitor. É possível, inclusive, saber sobre quais assuntos eles têm ou não a mesma opiniões.

Arquivo

No Repolítica, criado por quatro jovens com menos de 30 anos que ansiavam por uma ferramenta de comparação entre os candidatos, o eleitor responde a oito questões que têm a ver com cargo, ideologia, popularidade e prioridades de governo. Todos os cargos na disputa eleitoral podem ser pesquisados. As sugestões vêm do cruzamento da opinião da comunidade, que avalia ética, ideologia e prioridades do político, com dados da ONGTransparência Brasil e do TSE, com dados como ficha criminal e projetos apresentados. Ao fim do teste, o usuário recebe uma lista dos candidatos, já em mandato e novos, mais próximos de sua escolha e ainda responde se a indicação do site foi aprovada – isso faz com que o Repolítica aprenda quando o resultado é acertado ou não, refinando suas indicações. Daniel Veloso, um dos criadores, diz que a ideia é torná-lo uma ferramenta de acompanhamento dos políticos depois das eleições.

Arquivo

Novo banco de dados sobre que se fala em eleições na internet, o Observatório das Eleições 2010 foi desenvolvido no departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O portal mostra a visibilidade dos candidatos à Presidência em sites de notícias, blogs, no Twitter e YouTube. São cerca de 200 fontes de informação, que permitem comparar o volume de citações entre os candidatos em diferentes intervalos de tempo. Há também algumas ferramentas de comparação e análise, como a que indica a frequência de citações por mídia, nuvem de tag e a filtragem das notícias por temas e termos relacionados à campanha eleitoral. Segundo Wagner Meira, pesquisador do grupo, é o primeiro site a mostrar quantas pessoas foram atingidas por uma mesma informação em um intervalo de tempo.

Laura Lopes, na Época

Vale lembrar ainda que temos outros auxílios para sabermos da idoneidade do candidato, como o Transparência e o  Fichalimpa

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Clique aqui antes de votar

Deixe o seu comentário