Publicitário(s) desempregado(s) (13)

Errar a mão em uma campanha não é algo tão difícil. Usar de um senso de humor que pode ser duvidoso também não. Mas quando o mundo inteiro debate a necessidade de cuidado com o meio-ambiente e cortes na poluição, um descuido pode gerar muitos problemas.
.
No mês passado seria lançada na Inglaterra uma campanha para incentivar cortes na emissão de carbono em 10% ao ano. Mesmo sendo uma proposta interessante e necessária, a repercussão foi bastante negativa. Culpa dos comerciais! Assista aos 3 vídeos a seguir em sequencia e tire suas próprias conclusões.
.

A campanha deveria usar a data de 10/10/10 para enfatizar seu alvo de cortar 10 por cento. Parecia algo bem pensado e que seria fácil de lembrar. Mas assim que o vídeo chegou na internet pouco mais de uma semana antes do lançamento oficial, as ondas de crítica não pararam. No MESMO DIA a campanha foi tirado do ar.Mesmo tendo o apoio e a participação de celebridades inglesas como a atriz Gillian Anderson, a banda RadioHead e o jogador de futebol Peter Crouch, a campanha idealizada por Richard Curtis foi um fracasso total.

O jornal Telegraph chegou a classificar o material da camapanha “No pressure’ [Sem pressão] de “ecofacismo” e “epic fail”. O fato de os ecologistas ameaçarem explodir quem discorda deles não pegou nada bem.  Uma outra matéria no site do Telegraph afirmou que o vídeo “será um viralizado, mas do tipo que lembra mais o vírus do Ebola”.

A ONG tirou a propaganda do ar e emitiu um pedido oficial de desculpas AQUI (em inglês). Franny Armstrong, que idealizou e dirigiu o filme não se conformou até agora…

Jarbas Aragão para a Agência Pavanews, com informações do Telegraph

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Publicitário(s) desempregado(s) (13)

Deixe o seu comentário