Os primeiros teólogos umbandistas

Patrícia Ioco Aguena

A Faculdade de Teologia Umbandista, primeira credenciada pelo MEC, divulgou nesta semana a diplomação de 21 teólogos, os primeiros graduados em terceiro grau, fazendo parte de um marco histórico na isonomia do país.

O diploma emitido pela FTU e chancelado pela USP garante ao teólogo em religiões afro-brasileiras um registro de formação em nível superior (bacharel). Com este documento é possível ao teólogo trabalhar em concursos públicos que exigem o 3º grau em qualquer formação ou formação teológica, trabalhar em empresas na análise de projetos sociais, códigos de ética, ouvidorias, entre outras áreas. Enfim, o diploma da FTU concretiza inúmeros benefícios para a coletividade afro-brasileira, mas também trás [sic] benefícios para o aluno formado inserindo-o social e economicamente.

Das 108 faculdades de teologia no Brasil a única representante das religiões afro-brasileiras foi recentemente convidada pelo Conselho Nacional de Educação – CNE à participar de Audiência Pública Nacional para discussão da proposta de Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Teologia.

Fundada em 2003, a Faculdade de Teologia Umbandista obteve seu credenciamento e autorização para funcionamento através da portaria 3864 pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) e visa três pilares: ensino de qualidade, extensão e pesquisa.

Em seis anos de funcionamento, a faculdade conseguiu estabelecer vários diálogos, os quais destacamos:

Diálogo Intrarreligioso – com vários segmentos das religiões afro-brasileiras

Diálogo Interreligioso – entre as várias religiões

Diálogo Interdisciplinar – entre as várias disciplinas: arte, ciência e
filosofia

Diálogo Transdisciplinar – estabelecendo pontos de convergentes acima
de qualquer nomenclatura.

Outras atividades realizadas pela instituição foram:

– os Congressos Acadêmicos de Iniciação Científica, com nomes
consagrados tanto da academia quanto dos movimentos religiosos,
nacionais e internacionais.

1º Congresso: I Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI. Tema: A Umbanda do Século XXI. Entre outros destacamos a participação de Patrícia Birman, Reginaldo Prandi, Luís Assunção

2º Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI. Tema: Do Sicncretismo à Convergência. Entre outros destacamos a participação de Roseli Fischman, Vagner Gonçalves.

3º Congresso Brasileiro de Umbanda do Século XXI. Tema: Religiões Afro-brasileira aproximando os Saberes. Participação de José Flávio Barros, Valdemir Zamparoni.

– Ritos aproximando templos religiosos das
religiões afro-brasileiras. Umbanda, Candomblé, Jurema …

– Video-aulas aproximando os saberes acadêmicos e religiosos

– Videoconferências com sacerdotes do Brasil e de outros países,
como Argentina, Uruguai e Portugal.

– Campanhas de prevenção da hipertensão

– Projetos de Responsabilidade Social com a presença de artistas,
músicos, cantores e dançarinos consagrados.

– Trabalhos acadêmicos produzidos pelos alunos com pesquisas de campo

– Trabalhos acadêmicos divulgados em outras Faculdades
de Teologia como a Faculdade Teológica Batista, Faculdade
Messiânica e Universidade Norte do Paraná.

– Revista digital de difusão acadêmica

– Jornal da Faculdade impresso e digital
– Edição do livro: Trabalhos de Conclusão de Curso 2009 – Faculdade de Teologia Umbandista – Editora FTU.
– Edição do livro: Espiritualidade e Ciência na Teologia das Religiões Afro-brasileiras. – Editora FTU.

Essas e outras realizações aconteceram em um pequeno período de funcionamento, mas significaram muito para as religiões afro-brasileiras legitimando e legalizando definitivamente seus saberes e os colocando em patamar de igualdade com todos os setores, pautada no princípio da isonomia.

No final de 2010 saem os primeiros diplomas da FTU registrados pela USP, Universidade de São Paulo, culminam a legitimação dos primeiros teólogos umbandistas do Brasil e do mundo, motivo de felicidade e alegria pelo caráter inovador e pela possibilidade dos teólogos exercerem na prática muitos conhecimentos e vivências obtidos na Faculdade.

fonte: Luis Nassif

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Os primeiros teólogos umbandistas

Deixe o seu comentário