Caridade x Proselitismo

Um CD de Natal com o objetivo de arrecadar fundos para uma instituição de caridade cristã tem causado um acalorado debate. O motivo é a inclusão de uma música ateísta sobre o Natal.

Este é o 17 º ano que a coletânea “Spirit of Christmas” [Espírito de Natal] é lançada na Austrália, incluindo canções natalinas tradicionais e novas composições. Todas são gravadas por estrelas da música local, que abrem mão do cachê em benefício da organização cristã Exército de Salvação. Desde que foi lançada, a campanha já arrecadou mais de 6,3 milhões de dólares australianos para a caridade.

Este ano vários grupos cristãos estão criticando a selecão das músicas, por causa da inclusão de White Wine in the Sun. Eles classificam a composição que fala de família, mas satiriza o cristianismo, como “desrespeitosa” e “piada de mau gosto”. A música foi originalmente composta pelo músico inglês Tim Minchin, mas é cantada no CD por Kate Miller-Heidke.

Falando em nome do Exército de Salvação, o major Neil Venable afirma que só tomou conhecimento do fato depois que o CD já estava nas lojas e que nos próximos anos eles serão mais cuidadosos. Ele teme pela queda nas vendas esse ano por conta da controvérsia e da crítica de organizações cristãs australianas, que sugerem um boicote.

“Esperamos que a comunidade australiana entenda como esses recursos são importantes para nós. Eles nos ajudam a servir as pessoas mais desfavorecidas e marginalizadas da sociedade. Mas de forma alguma apoio as declarações feitas nesta canção”, disse o Major.

Contratado para preparar o CD, o produtor Lindsay Field defendeu sua decisão de incluir a música: “Essa música é uma bela expressão do valor da família no Natal”.

Veja o vídeo (legendado) da canção:

Perguntado sobre sua opinião sobre a polêmica, Tim Minchin, que é reconhecidamente ateu, foi contundente:

“Acho uma idiotice. Não sabia que organização iria se beneficiar com o CD, mas cedi a minha música de graça. Agora eles dizem não concordar com a mensagem da canção. Parte de mim está extremamente indignada ao ver como eles são imbecis, pois cospem no prato que comeram e colocam seu proselitismo acima de caridade. É um paradoxo terrível que a maioria das instituições de caridade sejam movidas por crenças religiosas. Não vou cometer esse erro novamente. Escrevi no meu Twitter que se as pessoas querem comprar a minha versão da música no iTunes, doarei os lucros, como fiz no ano passado, para uma instituição secular que cuida de autistas. Faremos uma caridade não-proselitista. O Natal significa muito para bilhões de pessoas que não acreditam em Jesus. Se você acha que Natal sem Jesus não é Natal, então você está por fora. Se pensa que caridade sem Jesus não é caridade, então você também é um idiota.”

Jarbas Aragão para a agência Pavanews, com informações do The Herald SunThe Guardian. Todos os direitos reservados, se for reproduzir, por favor cite a fonte. Vídeo legendado encontrado neste canal do Youtube AQUI.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Caridade x Proselitismo

Deixe o seu comentário