Folclore babilônico, sumério e judaico

Moisés Lourenço

Esses assuntos, sobre a saga dos Anunnaki, a epopéia de Gigalmesh entre outros sempre voltam a tona na pauta nos fóruns de discussões da internet.
.
Geralmente, a mediania que dá ouvido a isso, crê que os ET’s dominam a Terra, que nós somos deuses, que em 2012 a cobra vai fumar. Eles adoram os termos nefilins, caim, lilith, reptilianos, nibiru, greys, WTC, maias e etecéteras.

Esses relatos de pseudo-epigrafia, juntando todos eles, dão um volume três vezes maior do que a bíblia. Geralmente, são um monte de fragmentos “colados” com a confabulação de contemporâneos epígrafos.

Em época em que não se tinha TV, ou net, sobrava tempo para cada tribo ejacular a suas teogonias culturais.

Teoria da conspiração, existe desde a eternidade. Desde quando um anjo conspirou algo contra a verdade.

A bíblia já é um pé no saco por causa daqueles não enxergam os costumes, mitos e primitividade da mente humana e ainda levam tudo ao pé da letra.

Dizem que a bíblia se torna irrelevante ante o material deles, a saber, blogs com a maior concentração de spam já detectada no universo: “Como detectar um reptiliano?”, “O que fazer em 2012?”, “Veja um poderoso estudo em PPS”, “Primeira entrevista com os greys está no youtube”.

Dizem que a bíblia se torna irrelevante ante o material deles, mas ao mesmo tempo se embasam nela para eleger certificações aos seus folclores.

É engraçado que quando uma teoria deles cai em contradição, eles jogam esta teoria pro outro time. Dizem que nunca afirmaram tal coisa e que isso é teoria dos que acreditam na bíblia.

Um bando de ratos covardes e que se escondem quando são pegos de calças curtas.

Geralmente, eles não são dado ao diálogo, eles não têm informação consistente e não dominam o assunto com propriedade.

Não se enganem. Escrever muito sobre essas teorias não é veracidade de sobra.

Eles são adestrados. Isso mesmo. São treinados para esparramar teorias numa discussão, como merda no ventilador.

São adestrados a não responder o cerne da questão, são adestrados para apresentar como resposta, o menosprezo a outra opinião e são adestrados para embaralhar pseudo-teoremas a fim de dar uma “resposta” longa, porém superficial e sem sentido.

E com isso, acham que estão dando um ar de sábios e mártires.

Meu Deus. Estêvão deve se revirar no caixão.

A super biblioteca para fontes de pesquisa, é o blog-spam de outro virgem e pseudo-intelectual, que acha que é inteligente por saber o maior número de mentiras e confabulações que tem como base, folclore, imaginação holywoodiana e muita fixação evangélica.
.
Geralmente esses caras têm pôsteres do Star Wars, do Zecharia Sitchin e são filiados a família PPS em Cristo.

Mamam nas tetas de um fragmento arcaico, lêem um blog que dá uma interpretação contemporânea e viram “argutos” defensores e propagadores.

Dão tanto de si para nada. É como se masturbar vendo as mulheres de lingerie na revista Avon.

Meus caros, vocês não conhecem a boa nova de Cristo ou não a consideram como máxima.

E quando digo que não a consideram como máxima, não estou querendo dizer sobre a melhor interpretação suméria, judaica ou babilônica.

Mitos, contos, alegoria, existem e elas não servem como fim em si mesmo. Elas servem para que cheguemos à encarnação do amor. Se chegar, pode deixá-las para trás. Se elas não te levam a lugar nenhum, que seja anátema.
.
fonte: Mera palavra

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Folclore babilônico, sumério e judaico

Deixe o seu comentário