Odiando o mundo e amando a Terra

Caio Fábio

Sigo Jesus pelas mesmas razões de Pedro: “Só tu tens as Palavras da vida eterna”!

Sigo Jesus pelas mesmas razões de Paulo: “Cristo em nós é a Esperança da Glória”! E também “porque se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens”!

Sigo Jesus pelas mesmas razões de João: “Deus é amor”… e quem ama conhece a Deus e já tem a vida eterna presente em si mesmo…!

Sigo Jesus pelas mesmas razões que Jesus me disse para segui-Lo: “Aquele que me ama, esse tem os meus mandamentos e os guarda, e meu Pai o amará, e eu me manifestarei a ele”.

Não sigo a Jesus para reinar em vida [entenda-se “reino” por conquista], mas para servir em vida[para Jesus o “reinar em vida” é provar os “poderes do mundo vindouro” no tempo/espaço]; e isto apenas para servir os filhos e principes disfigurados do reino de Deus [ou dos céus] nesta dimensão…

Não sigo a Jesus para me mostar diferente dos homens, mas sim para entre os homens tornar-me um dos mais humanos…

Não sigo a Jesus para mudar o mundo, mas sim para odiar o mundo amando indivíduos…

Não sigo a Jesus para mudar a História, mas para ter a minha vida mudada na História do meu coração… — minha única chance de mudar a História!…

Não sigo a Jesus em razão do céu e nem do inferno, mas sim em razão dos Seu Fascínio Divino/Louco/Absoluto/Absorvente/Delirante/Lucido/Vitorioso/Supra-Mortal/Eterno… — em mim!

Não sigo a Jesus olhando para o Mundo!

Não! Sigo-o olhando a Eternidade, sem fuga e sem escapismos, porém, sem a ilusão de que minha Pátria esteja em qualquer lugar que não seja o céu; e, além disso, vejo-me no Mundo como um transeunte apressado e feliz; não carregando comigo nada além do bordão, das sandálias, e do poder de levar paz, de curar, de expulsar demônios, de levantar mortos…, sim, enquanto os leprosos são purificados!

Entretanto, essa não esperança mundana…, nada rouba de mim!

Paulo sentia e confessava assim… No entanto, ninguém pisou mais o chão da realidade do que ele; sem evasões da existência!

Na realidade, até hoje, entre todos os que tentaram — apesar da “perversão” de Sua mensagem pela “igreja” — ninguém mexeu mais no mundo do que Jesus!

Ele mexeu no mundo justamente porque ficou de fora de suas engrenagens!…

A “Igreja”, todavia, não mudou o Mundo por não amar os humanos; antes amar os Poderes do seu Príncipe!…

Para poder ser sal da Terra, dos homens, da vida, da existencia — tem-se que, paradoxalmente, ser Luz do Mundo.

O Mundo é uma categoria em trevas e sem sabor! Jaz no Maligno!…

A Terra, porém, tem esperança…; pode gostar do gosto do amor… O Mundo, porém, não vive de esperança, mas apenas de poder e volupia.

A Terra espera e geme por Redenção!

O Mundo mata por Poder e Controle!

Por isto, a fim de ser Luz no Mundo, tenho que me diferenciar dele por completo…

Já para ser Sal da Terra […] tenho que mergulhar no Planeta dos Homens e da criação…

Todavia, para que minha Luz brilhe no Mundo, tenho que me diferenciar dele, enquanto me identifico com a Terra segundo Jesus!

A Terra é boa, tendo sido amaldiçoada por causa do Mundo!

O Mundo é o homem; a humanidade arrogante…

Terra é vida, é criação, é ambiente jardim…

O problema da Terra é o mundo!

Nunca desistirei da Terra e dos humanos que amam a vida; mas não tenho nenhuma energia para alimentar o Mundo!…

Com o Mundo estou em guerra…

Com a Terra estou trabalhando na culinaria da vida, com o Sal do Céu!

No Mundo minha existência é embate da Luz com as Trevas!

Na Terra é a missão de restaurar o sabor!

Mas para isso é preciso que haja Luz em mim, no meu olhar, no meu interpretar em amor. Minha guerra de Luz contra o mundo é praticada com as armas do Amor. Luz e Amor são a mesma coisa segundo João, na 1ª Epístola.

Já a minha relação com a Terra é de muita delicadeza, como a de uma cozinheira preparando um banquete; sobretudo temperando tudo com Sal-amor!

O Mundo tem que acabar para que surja o Novo Céu e a Nova Noiva Terra!

Eu, todavia, quero ser encontrado lutando por homens, pela verdade que une, pela justiça de Deus, pela criação, pelo Templo da Terra de Deus!

Assim, sou inimigo do Mundo por amor a Deus e aos homens que no mundo amam a vida; e sou amigo da Terra por amor a Quem a criou para a vida, incluindo a vida dos humanos!

O Mundo está perdido juntamente com seu Príncipe!

A Terra, porém, está Grávida Daquele que haverá de reger as nações com o cetro de Sua boca!

Quem ama a Terra ama os homens e toda criação!…

Quem ama o mundo ama os Poderes do Príncipe das Trevas!

Decida de uma vez por todas quais são os seus amores!

Mas lembre: “Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”.

Algo mais a inventar?…

Ora, chega!

Nele, que venceu o mundo.

fonte: Caio Fábio

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Odiando o mundo e amando a Terra

Deixe o seu comentário