Os dias da Campus Party, ‘a internet fora do browser’

Bia Granja

Organizei e participei de um debate sobre ‘Trending Topics’ na área de Social Media da Campus Party 2011. Papo vai, papo vem, mencionei o quanto fico feliz por participar de tuitadas que levam algum termo à lista do TT Brasil. Alguém na mesa comentou que isso é “coisa de ego” e preciso urgentemente esclarecer – não, não tem nada a ver com ego (mesmo porque o meu está superbem resolvido), tem a ver com ser parte atuante de algo que está acontecendo e é muito maior que os Trending Topics…

Quem chega na Campus Party e espera encontrar nerds fazendo agrupamentos a la “caras-pintadas” pode se decepcionar e achar que o evento nao tem graça. A revolução não é política e não precisa de passeatas. Isso é coisa de gerações passadas. Os jovens que estão na Campus Party tramam e participam de uma revolução silenciosa que acontece através dos fios de rede e já revolucionou um sem número de aspectos da cultura, comportamento, negócios e da comunicação no mundo todo.

Ir a Campus Party e encontrar os principais agentes dessa revolução ao vivo já seria motivo suficiente pra sacar a força do evento, mas tem alguns outros momentos que me arrepiaram até os dentes, como o dos meninos do Jovem Nerd reunindo no palco principal a mesma quantidade de gente que o Wozniak e fazendo com que os milhares de campuseiros vibrassem furiosamente só de ouvir o “Lambda Lambda Lambda” – grito de guerra que abre os podcasts do JN (nessa hora meu olho se encheu de lágrima, bem como o do @interney ao meu lado e de um guri na 1ª fila que chegou a chorar); ou então, andar pelas bancadas e observar as infinitas nuances da web rolando tudo junto e ao mesmo tempo bem na minha frente; ou ainda, colocar a Bed Intruder Song (que chegou a ser a 2ª música mais baixada do iTunes) pra tocar e ver que todo mundo sabe a letra e só estava esperando um lugar como a Campus Party pra dançar e cantar junto.

Ir a Campus Party é ver a internet acontecendo fora do browser! Se você acha que isso não tem graça, talvez essa revolução não seja mesmo pra você… 😉 Até a Campus Party 2012!

fonte: Blue Bus [via youPIX]

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Os dias da Campus Party, ‘a internet fora do browser’

Deixe o seu comentário