Igrejas decidem ir atrás da escória da sociedade

O pastor Moses Robbins, da igreja Saturday Night Live (SNL), em Lake County, Flórida, espera que o outdoor que instalou na movimentada rodovia 411 possa ajudá-lo a trazer os excluídos para mais perto de Deus.

O aviso é claro: “Scumbags welcome” [algo como “Os bostas são bem-vindos”]. No entanto, nem todos gostaram de ver um termo depreciativo em letras garrafais, ainda mais associado a uma igreja. Muitos dos moradores da região acreditam que isso transmite uma mensagem não-cristã.
Controversial: Pastor Moses Robbins has defended the sign saying he hopes that it will attract more people to his Saturday Night Live church
.
Ao que parece, a igreja chamada Saturday Night Live – nome de um dos programas de humor mais conhecidos e duradouros do mundo – não se preocupa muito com o que os outros pensam dela. Localizada na cidade de Tavares, foi fundada em abril de 2010 e atualmente tem menos de 50 membros. Os cultos são realizados aos sábados, num espaço cedido dentro do templo da Igreja Metodista local.
.
O pastor Moses relata que decidiu colocar no outdoor o seu número de telefone para que os interessados pudessem contatá-lo. Porém, na primeira semana recebeu apenas chamadas de pessoas com críticas a ele e à sua mensagem.
.
Robbins disse que seu objetivo não era ofender as pessoas. Ele afirma que as pessoas deveriam ler a passagem bíblica que aparece no outdoor:  Marcos 2.13-17. A narrativa diz que Jesus comia com pecadores e cobradores de impostos, gente que para os judeus era a escória da sociedade, o que havia de pior.
.
O pastor defendeu-se em entrevista ao canal 9 (WFTV): “Não é nada absurdo… Não somos uma seita maluca… Estamos apenas ensinando a Bíblia e aproximando as pessoas de Deus. Queria usar uma frase curta e contundente para atrair pessoas que não se sentem bem-vindas em outras igrejas”.
.
Um morador da região entrevistado pelo canal 9 afirmou: “Não é certo referir-se assim às pessoas. Fui criado em um lar cristão e aprendi a não insultar os outros. “Em sua página no Facebook, onde muita gente comentou o episódio, houve várias manifestações de apoio. Danae C. McPherson postou: “Eu vi você no noticiário da noite passada e fui abençoado. Amei a mensagem! Obrigado por espalhar as Boas Novas do Evangelho”. Joe Parvu completou: “Meu nome é Joseph. Sou casado, pai de dois filhos, seguidor de nosso Senhor Jesus e eu sou um bosta. Orgulho-me de ser parte da igreja SNL”.

Moses não é o único que usa esse tipo de abordagem para alcançar pessoas. Uma edição recente da revista Westword deu destaque a Mike Sares, pastor da igreja Scum of the Earth [Escória da Terra].

Ele começou no início da década uma igreja “alternativa” em Denver, no Colorado. Sua motivação para usar esse nome incomum foram os versos de 1 Coríntios 4.11-13, que chama os cristãos de “escória da terra, lixo do mundo” (NVI).

A audiência comum nos cultos de domingo são punks, anarquistas, skatistas, moradores de rua e viciados. Também aparecem por lá prostitutas, criminosos, além de imigrantes latinos e artistas de rua.

Eles compraram um prédio em 2008, mas não conseguiram pagar todas as reformas necessárias para receber liberação da prefeitura.  Mesmo assim, esses cristãos “alternativos”, cheios de tatuagens e piercings continuam se reunindo para ouvir a pregação em cafés, auditórios, garagens e abrigos para moradores de rua. O pastor não se importa, pois para ele “igreja são as pessoas, não o prédio”.

A mentalidade por trás desse ministério é derivada de um movimento conhecido como Jesus Radicals. Joshua Dylan, um de seus membros explica: “Nosso trabalho não é mudar as pessoas. Deus é quem faz isso. Nosso trabalho é  fazer as pessoas que vem aqui sentirem-se bem e conhecerem o amor de Cristo”.

A visão da igreja sobre cigarros, bebidas alcoólicas e sexo não se parece em nada com a maioria das outras igrejas. Por isso, eles não são bem vistos por outras denominações de Denver.

O pastor Mike (foto) nasceu em uma família grega ortodoxa tradicional, mas nunca foi muito afeito à religião. Tudo mudou quando ele conheceu na década de 1970 um grupo de cristãos hippies.

Uma das máximas usadas pela Scum of the Earth é “ame o pecador, odeie o pecado”. Hoje, ele conduz sua igreja enfatizando a necessidade de envolvimento com ação social, a prática da hospitalidade e o amor incondicional a todos que se aproximam da sua comunidade. Por exemplo, a igreja oferece depois do culto dominical uma refeição gratuita a todos os presentes.

Recentemente, ele publicou uma relato biográfico onde conta sua caminhada com Deus e o surgimento da igreja, intitulado “Pure Scum: The Left Out, Right Brained and the Grace of God”. Habituado às críticas externas pela maneira como seu “rebanho” se veste e se comporta, Mike precisa lidar ainda com questões internas. Algumas delas dividem as opiniões da congregação, como a aceitação de homossexuais como membros da igreja.

No Brasil existem igrejas  que procuram aproximar a “escória” de Deus como, por exemplo, Caverna de Adulão, Comunidade Milícia e Vineyard Capital.

Agência Pavanews, com informações de DailyMail, WFTV e Westword.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Igrejas decidem ir atrás da escória da sociedade

Deixe o seu comentário