Al-Qaeda lança revista que oferece dicas de beleza e de atentados suicidas

O grupo extremista Al-Qaeda lançou a revista Al-Shamikha [Mulher Majestosa], voltada para o público feminino, que mistura dicas de moda e beleza e orientações sobre como funcionam os atentados suicidas. Toda escrita em árabe, é uma criação Al-Shamikha Media Foundation.

Ela está sendo chamada de ‘a Cosmopolitan do Jihad”, em referência à revista feminina mais vendida do mundo. A capa da primeira edição traz o cano de uma sub-metralhadora ao lado de uma mulher coberta com a burca (foto). Estará disponíveis em vários países e também conta com uma versão eletrônica.

O editorial explica que o objetivo da revista é educar as mulheres e envolvê-las na guerra contra os inimigos do Islã. Afinal, as mulheres constituem metade da população. E prossegue dizendo: “Os inimigos do Islã estão empenhados em impedir que a mulher muçulmana saiba a verdade sobre sua religião e seu papel, pois sabem muito bem o que aconteceria se as mulheres entrarem de vez na jihad”.

O primeiro número traz ainda entrevistas exclusivas com esposas que elogiam a decisão dos seus maridos (considerados mártires) de morrer em atentados. Uma delas, chamada Umm Muhanad, relata a bravura do marido em seu ataque suicida no Afeganistão.

As 31 páginas da revista trazem 13 artigos, entre eles conselhos para quem deseja se casar com um desses guerreiros de Alá. A reportagem afirma que é dever das leitoras educar os filhos para estarem prontos para a jihad [guerra santa].

A “coluna de beleza” instrui as mulheres a ficarem em casa também com os rostos cobertos, mantendo sempre a “boa aparência”. Afinal, o véu é “parte dos desígnios de Deus Todo-Poderoso” e a burca foi criada para protegê-las do sol. Apresenta ainda sobre as vantagens de máscaras de beleza à base de mel e sobre etiqueta.

Outro artigo incentiva as leitoras a dar a vida pela causa islâmica, afinal  “pelo martírio, os fiéis tem garantia de segurança e felicidade no paraíso”. O anúncio da próxima edição promete dicas sobre cuidados com a pele e como participar da jihad eletrônica.

Especialista em extremismo islâmico, James Brandon explica:  “A rede Al-Qaeda já percebeu como as revistas são eficientes para difundir os ideais da cultura ocidental e querem tentar reverter isso”.

O lançamento da Al-Shamikha ocorre nove meses após a Al Qaeda lançar outra revista, essa em inglês, chamada Inspire (foto). O público-alvo é constituído de jovens muçulmanos no Ocidente, os quais são incitados a praticar atos de terrorismo. Embora esse tipo de campanhas sofisticados possam soar quase como ridículas entre o público ocidental, existem bons motivos para crer que com isso estão alcançando os jovens de muitos países islâmicos que buscam algum objetivo maior em suas vidas.

Agência Pavanews, com informações do Daily Mail e The Independent.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Al-Qaeda lança revista que oferece dicas de beleza e de atentados suicidas

Deixe o seu comentário