Homens aderem aos implantes de silicone para ganhar visual sarado

Texto publicado originalmente no Living Alone

Ganhar massa muscular no tórax e nas pernas não é nada fácil. Até os “ratos” de academia enfrentam essa dificuldade. Em tempos de culto ao corpo perfeito e de vaidade masculina em alta, os implantes de silicone ganharam de vez espaço entre os homens e nos consultórios de cirurgia plástica.

Uma pesquisa do Ibope divulgada em 2010, realizada com os membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, diz que anualmente cerca de 1.800 homens aderem ao silicone. As regiões onde eles mais utilizam os implantes são: Tórax, Queixo, Glúteo e Panturrilha. “O silicone é capaz de garantir um corpo malhado que não se obtém na academia, mesmo que a pessoa vá todos os dias e fique lá horas e horas. O resultado é sempre muito satisfatório e natural”, comenta o cirurgião plástico Luiz Haroldo Pereira, do Rio de Janeiro, membro titular da SBCP.

A cirurgia para colocação da prótese no tórax funciona com uma pequena incisão na axila, onde o cirurgião cria um espaço para inserir o silicone abaixo do músculo peitoral, deixando o tórax com maior projeção. Enquanto a prótese feminina é arredondada e grossa, a masculina é retangular e fina. Há três tamanhos: P (190 ml), M (230 ml) e G (300 ml).

Como qualquer outra cirurgia, é fundamental fazer todos os exames pré-operatórios e, depois, seguir as recomendações pós-operatórias. “Em geral, cinco dias após a cirurgia o paciente já pode retomar suas atividades habituais. Já os exercícios físicos, somente após 30 dias”, afirma o cirurgião Alexandre Kataoka, de São Bernardo do Campo-SP, também membro da SBCP.

O DJ Alexandre Montieri, 30 anos, de São Paulo, fez a cirurgia no começo deste ano e aprovou o resultado. Cansado de malhar e não ver resultado na região torácica, o rapaz pesquisou sobre o assunto e não teve dúvidas de que a melhor opção seria implantar as próteses de silicone no peito. “A cirurgia foi bem tranquila e achei o resultado excelente, totalmente natural. As cicatrizes ficam nas axilas, não dá nem pra ver”, comenta.

Mas e as “batatas da perna”? Afinal, ombros largos e braços e tórax fortes não combinam com pernas finas. O silicone também é uma excelente alternativa para turbinar as panturrilhas – tanto em homens quanto mulheres – e deixá-las bem desenhadas. A mesma pesquisa do Ibope diz que mais de 2.370 brasileiros colocaram silicone nas pernas só no ano de 2009.

A cirurgia consiste em implantar a prótese por meio de um pequeno corte de 3,5 cm na prega posterior da dobra do joelho, sob anestesia geral, raquidiana ou peridural e sedação. O volume da prótese deverá ter uma relação entre a altura, o peso e o desejo do paciente. Existem dois desenhos destas próteses: um deles, simétrico, tem 7 tamanhos. O outro, assimétrico, tem 3 tamanhos. Os mais utilizados são de 140 ml e 180 ml. Podem ainda ser utilizados implantes feitos sob medida.

O pós-operatório não exige grandes sacrifícios. O paciente recebe alta para andar em 8h. “Nos primeiros 7 dias é necessário utilizar meias elásticas. As atividades físicas intensas só podem ser retomadas 45 dias depois”, afirma Pereira. Normalmente as próteses de tórax e de panturrilha são definitivas, ou seja, dificilmente há necessidade de troca.

De acordo com a Silimed, maior fabricante de implantes de silicone da América Latina, a procura por próteses de panturrilha cresceu 20% de 2009 para 2010. Já a venda de implante peitoral masculino aumentou 17% no último ano. Os Estados que mais utilizam essas próteses são São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Homens aderem aos implantes de silicone para ganhar visual sarado

Deixe o seu comentário