Hackers invadem site GLBT e deixam mensagem bíblica

Publicado originalmente no Terra

Invasão de hackers ao site da Parada do Orgulho GLBT condenou projeto de lei que criminaliza a homofobia. Foto: Reprodução/Futura PressInvasão de hackers ao site da Parada do Orgulho GLBT condenou projeto de lei que criminaliza a homofobia
Foto: Reprodução/Futura Press

O site oficial da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT) foi invadido por hackers no final da tarde desta segunda-feira. Por ação dos vândalos, a página inicial destacava a frase “Deus Criou o homem e a mulher, não existe terceira opção! (Site hackeado!)”. Algumas seções do site ainda não funcionavam propriamente no fim do dia.

Logo abaixo da mensagem principal dos hackers, lia-se o texto “Command tribulation! Site hackeado, apaixo (sic) PL122!”. A mensagem é uma referência ao Projeto de Lei 122, que criminaliza a homofobia no País.

A ação dos invasores ainda estampou o desenho de um veado na página inicial, uma citação creditada ao livro Romanos I, da Bíblia Sagrada, e uma frase dizendo que “O salario (sic) do pecado é a morte, arrependam-se!”.

A 15ª Parada do Orgulho Gay de São Paulo, considerada a maior do mundo, divulgou nesta segunda-feira o tema do evento: “Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia!”. A associação negou que a frase-tema seja uma provocação religiosa, e que o caráter do evento tende para o político. A parada será realizada no próximo dia 26, a partir das 12h, na avenida Paulista. A expectativa de público segue a média dos últimos anos – cerca de 3,1 milhões de pessoas, segundo dados da SPTuris de 2010.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Hackers invadem site GLBT e deixam mensagem bíblica

Deixe o seu comentário