Socióloga pretende ficar um ano sem se ver no espelho

Martha Mendonça, no blog Mulher 7×7

A americana Kjerstin Gruys é graduada em sociologia e prepara uma dissertação para sua pós-graduação na Universidade da Califórnia. O trabalho é sobre a indústria da moda. Para isso, resolveu fazer uma experiência: um ano sem se olhar no espelho.

Criou um blog, A Year Without Mirrors, para falar de seu dia-a-dia na empreitada, uma espécie de crônica de como ficar tanto tempo sem a auto-imagem. Atualmente está em um terço do total. E segue, animada.

Em um de seus relatos, ela fala das dificuldades de fugir do espelho. Não basta decidir. Eles estão em toda a parte. É verdade. Em casa pode-se tomar os cuidados, tirá-los da parede. Mas e na rua? Há espelhos em banheiros públicos, elevadores, lojas. Muitas portas de prédios são espelhos.

Sim, é possível (embora realmente difícil)! É possível remover os espelhos de nossa vida. Não me sinto mais dependente deles no meu dia-a-dia, o que considero um fenômeno. Mas nem sempre dá para ficar 100% longe da própria imagem. Isso só ocorre nos dias em que não saio de casa. Espelhos e superfícies que refletem estão em toda parte.

Acho a experiência bem interessante. Talvez porque eu não seja obcecada por espelhos. Vejo muita gente que consegue diariamente do térreo ao mais alto dos andares se olhando o tempo todo. Que passa na rua analisando a própria imagem a cada porta espelhada de loja, enquanto anda. Confesso que quando estou ao lado de uma pessoa assim fico um pouco irritada.

Isso, no entanto, não quer dizer que eu conseguiria ficar um ano sem espelho. Gosto de olhar meu rosto, especialmente de manhã. Com que cara vou começar este dia? Que novas marcas fazem parte de mim agora? Mas no resto do dia, fora quando me visto (o que é um ato sempre corrido), olho pouco minha própria imagem. Por que, afinal, gostamos tanto de nos ver refletidos? Vaidade, preocupação, vício?

O mais interessante é que no meio dessa maratona, a socióloga-blogueira Kjerstin vai…casar. Será uma noiva sem se olhar no espelho. Taí algo que eu não conseguiria!

E você, se olha muito no espelho? Já pensou por que gosta tanto de ver sua própria imagem?

Kjerstin Gruys tem um twitter

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Socióloga pretende ficar um ano sem se ver no espelho

Deixe o seu comentário