Carol Celico: “Não sou cantora, estou cantando para falar de Deus”

carol celico
Beatriz Souza, na Veja Online

Carol Celico mal acabou de lançar seu primeiro CD e DVD, mas já pensa em outras maneiras de continuar divulgando sua nova forma de pensar sobre Deus. A mulher de Kaká não quer seguir carreira como cantora – “Não quero lançar um CD por ano ou sair em turnê”, diz – e é taxativa ao dizer que sua prioridade é a família. No entanto, entre seus planos para o futuro, admite pensar num livro com textos do seu blog e, nas próprias palavras, “um ou outro single”.

“Não sou cantora, estou cantando para falar de Deus”, disse a esposa do jogador de futebol Kaká no lançamento de seu CD e DVD, em São Paulo. A jovem, que completa 24 anos na próxima semana e já é mãe de dois filhos (Luca, de 4 anos, e Isabella, nascida em abril deste ano), explicou que sua música é uma nova forma de falar de Deus.

Entre suas referências musicais, acredite ou não, estão as bandas U2, Coldplay, Shania Twain e até Britney Spears – que ouvia quando era adolescente, fez questão de deixar claro. Mas, na hora de cantar, ela afirma ter buscado uma identidade própria e não ter se inspirado em ninguém, nem em Sandy, a romântica pop que faz lembrar em várias faixas. “Nunca havia cantado, tive que me descobrir”, filosofou.

A vida pós-Renascer – Carol e Kaká se casaram na sede da Igreja Renascer em São Paulo, em 2005. A cerimônia foi conduzida por Estevam e Sônia Hernandes, fundadores da Renascer. No final de 2010, o casal anunciou, sem revelar os motivos, que estava deixando a igreja. O rompimento aconteceu três anos depois dos Hernandes serem presos em Miami ao tentar entrar nos Estados Unidos com 56.000 dólares não declarados escondidos em uma Bíblia e num porta-CD. Hoje, Carol não pertence a nenhuma igreja e se diz cristã, em vez de evangélica.

A mulher de Kaká não faz críticas diretas à Renascer, mas deixa escapar opiniões que mostram um posicionamento contrário. “Hoje, eu sei que não preciso fazer certas coisas para ganhar um milagre”, disse. Sobre o rompimento, ela diz apenas que foi o fim de um tempo bom. “Foi ótimo porque aprendi a ler a Bíblia e incentivo as pessoas a estudar o livro para não serem enganadas.”

Mesmo afastada da igreja, Carol escolheu fazer um disco religioso. “Meu objetivo é falar para as pessoas que não desejam frequentar uma igreja, mas carecem de Deus em suas vidas”, disse. Segundo ela, são músicas para ouvir no carro, durante a ginástica ou em uma reunião com os amigos. “É para escutar e meditar”, sugeriu.

A carreira e a família – A ideia do projeto surgiu em 2009, quando, com o apoio do marido, começou a selecionar as músicas e os profissionais que a acompanhariam no disco. Foi nessa época também que começou a fazer aulas de canto. Das dez músicas que compõem o CD e o DVD, duas foram compostas por Carol (Fruto do Amor, que fez para o filho Luca, e Mesma Luz, que canta com a cantora Claudia Leitte) e uma por Kaká, Presente de Deus, na qual os dois fazem um dueto. “Foi uma prova de amor dele para mim.” As demais, segundo ela, são canções religiosas que a tocaram de alguma forma durante a vida e que passam uma mensagem que ela quer compartilhar com as pessoas.

Em junho do ano passado, essas músicas já haviam sido disponibilizadas gratuitamente no site de Carol, o que era a ideia inicial do projeto. No entanto, a repercussão foi tanta – “quase 2 milhões de downloads”, segundo ela – que a cantora resolveu lançar o CD comercialmente e gravar um DVD com clipes das músicas.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Carol Celico: “Não sou cantora, estou cantando para falar de Deus”

Deixe o seu comentário