Projeto de evangélico cria Dia do Orgulho Heterossexual

Publicado por José Bento da Silva na Folha.com

A Câmara de São Paulo aprovou nesta terça-feira projeto de lei do vereador Carlos Apolinario (DEM) que cria o Dia do Orgulho Heterossexual, a ser comemorado no terceiro domingo de dezembro.

Segundo Apolinario, que é ligado a igrejas evangélicas, a data tem o objetivo de “conscientizar e estimular a população a resguardar a moral e os bons costumes”.

Apolinario apresentou o projeto em 2005, mas, desde então, só havia conseguido aprová-lo em primeira votação, em 2007. Ele voltou a tentar a aprovação antes da Parada Gay deste ano, em junho, mas não conseguiu.

Para que a data entre no calendário oficial do município é preciso que ela seja sancionada pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD).

Não houve votação nominal – dos 39 vereadores presentes, 18 se manifestaram contra o projeto: os 11 do PT, os dois do PCdoB, Claudio Fonseca (PDT), Claudio Prado (PPS), Gilberto Natalini (sem partido), Juscelino Gadelha (sem partido), Eliseu Gabriel (PSB) e o líder de Kassab, Roberto Tripoli (PV).

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Projeto de evangélico cria Dia do Orgulho Heterossexual

9 Comentários

  1. jusgarcia disse:

    Que conquista!!! Afinal, São Paulo não tem nenhuma causa mais importante, pra que um vereador se ocupe.

  2. Ok, então quer dizer que a heterossexualidade está diretamente ligada à moral e aos bons costumes? Pois bem, então nada de desrespeitar as putas, pois elas são estritamente heterossexuais e, portanto, são moralmente corretas e guardadoras dos bons costumes, diferente desses gays promíscuos que querem se casar e viver com um parceiro só…

  3. Andre Pilet disse:

     orgulho de qqr coisa eh uma merda… orgulho eh sempre orgulho.

  4. É muita falta de competência num cargo que poderia ser melhor aproveitado!

  5. jairo nunes disse:

    não precisava disto pois temos que ter o orgulho sim de obedecer a palacra de Deus ,

    http://t.co/ds7YxSZ

  6. Waldir Martins Machado disse:

    Mas tudo isto é o começo de um série de dias e leis que terão que ser aprovadas: Orgulho, Gay, homoafetividade, homofobia, proibir músicas que denigram as mulheres, os evangélicos, os católicos, os jornalistas, os jogadores, os políticos……….

  7. Anônimo disse:

    Tá mais pra O Dia do Orgulho do Frustrado Sexual, viu? Acho que ofenderia menos os heterossexuais não cristãos ou que não dão a minima pra sentir orgulho de resguardo moral e de bons costumes.

  8. Carlos Alberto disse:

    De onde essa súcia tirou a idéia descabida de que o pecado hétero é menos pecaminoso que o pecado gay?

    O adultério (comum aos héteros) é menos imoral que um relacionamento homoafetivo (comum aos gays)?

    De acordo com o critério do Novo Testamento o que é adultério? Jesus diz que um simples olhar lascivo, já é adultério. Assim sendo: quem não é adúltero? Se você, guardião dos bons costumes e reserva moral da sociedade, não é, então pode começar os linchamentos. Mas você não o fará porque é covarde e prefere a “segurança” dos apedrejamentos virtuais; não o fará porque você sabe, eu sei e Deus sabe que, a exemplo daqueles religiosos hipócritas que flagraram aquela mulher em adultério, você também não resistirá ao olhar da Verdade que revelará aos teus próprios olhos seu escuro coração.

    Esta história de moral e bons costumes me causa náuseas.

    Existem os pecadores julgados e os pecadores que julgam, mas ambos pecadores.

    Ps.: Sou hétero e já estou de saco cheio dessa guerra idiota. Me recuso a aceitar este apartheyd. Fora com toda forma de segregação!

    Carlos Alberto-Pr

Deixe o seu comentário