Paulistas traem mais tarde: é o que mostra um site para encontrar amantes

Paula Neiva, na Veja Online

O bem-sucedido site de relacionamentos canadense Ashley Madison, criado há dez anos para pessoas comprometidas que querem trair seus parceiros (sim, trair… você leu certo), estreou no Brasil neste mês de agosto.

Antes da versão em português existir, o site já tinha 190 000 cadastrados no país. Depois que o site em português entrou no ar (embora o lançamento oficial ainda não tenha acontecido), a página ganhou mais 50 000 usuários por aqui– sendo quase metade deles moradores de São Paulo e, segundo a empresa, de classes média e alta.

Na comparação entre diferentes países, uma característica chamou a atenção da diretora de operações internacionais da empresa, a indiana criada no Brasil e residente no Canadá, Jas Kaur (foto). “Em cidades como Nova York, Berlim e Londres, o horário de maior volume de acessos é o início da manhã, antes das 7h. Em São Paulo, o pico é às quatro da tarde, diz. Uma escapadinha durante o expediente.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Paulistas traem mais tarde: é o que mostra um site para encontrar amantes

Deixe o seu comentário