Pesquisa comprova que muito estresse deixa os cabelos brancos

Publicado originalmente no R7

Muito estresse pode realmente deixar os cabelos brancos, segundo uma pesquisa divulgada nessa semana pela Universidade de Bradford. Isto é, a reação de ser colocado sob pressão ativa a adrenalina (hormônio do estresse) que, ao ser secretada frequentemente, pode causar alterações químicas que surgem de forma leve com a mudança de tom dos cabelos, até em reações mais graves, como o câncer.

Durante períodos breves, mas intensos de estresse, a adrenalina chega a ser benéfica, pois prepara o corpo para lutar ou fugir. Mas quando se mantém por longos períodos pode começar a produzir seus efeitos sobre o DNA.

Para trabalhar essa tese, os pesquisadores inseriram doses de adrenalina em ratos de laboratório durante várias semanas, como forma de imitar os efeitos de estar sob estresse.

Para o professor e pesquisador Robert Lefkowitz, da Universidade Duke, na Carolina do Norte, o experimento “pode nos dar uma explicação plausível de como o estresse crônico pode levar a uma variedade de condições e distúrbios humanos, que vão desde meramente cosméticos, como o cabelo grisalho, ao risco de vida por doenças como neoplasias malignas”.

Seus experimentos, detalhado na revista Nature, também mostraram que uma molécula chamada beta-prender contribuiu para os problemas.

O estudo descobriu ainda que o desgaste do nosso corpo pode levar a níveis perigosamente elevados de peróxido de hidrogênio, encontrado nas raízes de nossos cabelos, bloqueando a produção de pigmento.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Pesquisa comprova que muito estresse deixa os cabelos brancos

Deixe o seu comentário