Brasil deve ser um dos únicos países a chegar até o ano 5000

Agência Pavanews, com informações de The Economist

A revista inglesa The Economist está preocupada com as taxas de natalidade decrescentes em grande parte do mundo. Em especial considerando o número de mulheres nascidas nesses locais nos últimos anos.

Baseando-se nos dados atuais divulgados pelas Nações Unidas, de 83 países e territórios em todo o mundo, alguns estão fadados a desaparecer em algumas centenas de anos.

Muitas mulheres nas partes mais ricas da Ásia preferem a vida de solteiro ao matrimônio tradicional. Isso ajuda a explicar por que as taxas de fertilidade têm caído nesses lugares.

Em Hong Kong, por exemplo, a cada grupo de mulheres, espera-se que nasçam apenas 547 filhas. Se nada mudar, essas 547 filhas seria sucedido por 299 filhas, e assim por diante.

Se a tendência não for revertida, levaria apenas 25 gerações para a população feminina de Hong Kong praticamente desaparecer. Considerando que a idade fértil em Hong Kong em média é 31,4 anos, o território veria o nascimento de sua última mulher no ano 2798. Pela mesma lógica, Alemanha, Itália, Japão, Rússia e Espanha não chegariam ao próximo milênio. O Brasil por enquanto não sofre com esse problema e deve ser um dos únicos países que chegariam até o ano 5000.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Brasil deve ser um dos únicos países a chegar até o ano 5000

3 Comentários

  1. Que legal, mas o que adianta se o mundo já vai acabar ano que vem?

  2. Bruno de Lima disse:

    Ae menos em uma coisa vamos estar bem né?

  3. Vanresenbrink disse:

    Que legal, vamos salvar essa página, guardá-la em um cd, dvd, mp3, pen drive, sei lá…e provar ao pessoal já do ano 4.999 que a gente já sabia…rsrsrs….vamos torcer pro idioma ser o mesmo aqui no Brasil…já imaginaram se a língua por lá for o Funquês ( funk???)…rsrsrs

Deixe o seu comentário