Mais de 60 mil mulheres dançam num elogio à virgindade

Agência Pavanews, com informações de Expresso

Pode parecer uma cena de filme, mas não é. A tradicional “Dança do Junco” aconteceu semana passada na Suazilândia, África. Mais de 60 mil mulheres jovens dançam num “elogio à virgindade”. Nas mão elas levam um comprido junco, que batem no chão durante o ritual. A maioria veste apenas uma minissaia e colares coloridos. Antes da dança, banham-se em conjunto num rio, sob os olhares atentos dos soldados que as protegem.

Elas dançaram como parte de uma cerimônia dedicada à rainha-mãe e ao rei Mswati II, que se reserva ao direito de eleger uma dessas jovens para ser sua esposa. Essa escolha já não acontece há alguns anos, pois o líder da Suazilândia já possui 13 mulheres.

Num país onde, segundo as ONGs, “a taxa de violência sexual é alarmante”, essa cerimônia anual é vista como uma maneira de sensibilizar tanto homens como mulheres para os perigos das doenças sexualmente transmissíveis. O HIV é uma das maiores preocupações dos profissionais de saúde daquele país, onde estima-se que 30% das mulheres entre 15 e 19 anos estão infectadas.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Mais de 60 mil mulheres dançam num elogio à virgindade

Deixe o seu comentário