Mark Driscoll: ‘Deus odeia você’

“Deus odeia alguns de vocês. Ele está cansado, frustrado e desconfia de você. Ele já sofreu demais por sua causa e não o considera ‘bonitinho’. Tampouco acha que suas desculpas são aceitáveis.

Não importa pra Deus se você se compara com alguem pior que você. Ele odeia-os também. Ele odeia – neste exato  momento – pessoal e objetivamente, alguns de vocês.”

trecho de “Jesus Sweats Blood”, mensagem pregada por Mark Driscoll na Mars Hill, em 9/10/11.

via Jesus Needs New PR

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Mark Driscoll: ‘Deus odeia você’

7 Comentários

  1. Não há de se esperar nada melhor de um neo-fundamentalista. Que eu saiba, os 

    Evangelhos nos revela que Jesus somente “perdia a cabeça” com gente religiosa, desta estirpe aí, como os brother fariseu do Mark Driscoll.

  2. Tamires Fernanda Freitas da Si disse:

    alguém podia legendar né…. rs

  3. Mauricio Carvalho disse:

    Mais um adepto da Igreja Batista de Westboro?

  4. Marcos disse:

    Parece que alguns não cogitam o fato de Deus odiar pessoas. Veja o que o salmista diz: “Os arrogantes não permanecerão à tua vista; aborreces a todos os que praticam a iniqüidade.” – Salmo 5:5

    • Estevaosampaio disse:

      Amigo, você esta pegando um relato poético,intimista e pessoal de David e fixando como um traço da personalidade de Deus e como uma doutrina? ai ai….

  5. ARTHUR KNAIP disse:

    COM TODO O RESPEITO, MAS O CARA PIROU O CABEÇÃO. E PIOR RASGOU AS CARTAS DE JOÃO (NT). COITADO DELE COM ESSE DEUS “DELE”.

  6. Driscoll ficou de saco cheio da impertinência humana e projetou sua insatisfação pessoal, frustração e raiva pelo fato do ser humano não corresponder -segundo suas próprias concepções do que seja uma “resposta adequada”-ao chamado do amor de Deus, como se o que ele sente fosse o que Deus sente. Isso é anti-bíblico de cara, pois sequer Paulo ousou a dizer que seus pensamentos ou sentimentos fossem representativos daquilo que Deus lhe revelara, antes afirma “Quem conheceu a mente do nosso Senhor?” e no VT o Senhor afirma “Tenho para ti pensamentos de vida e não de morte”… então como alguém que, segundo a teologia é imutável em sua essência, pode como um ser humano cambelar entre dois sentimentos, senão se O formatarmos segundo a nossa imagem e semelhança, conforme afirmou Blaise Pascal? Acredito ser esse o caso dessa intempestiva afirmação de Driscoll, que não invalida o que de bom até agora veio pregando. Isso reafirma mais uma vez que quem confia em algum artificio humano para viver uma vida espiritual sadia, uma hora irá se frustrar…

Deixe o seu comentário